A competitividade prova que temos um pouco de maldade

(Autor: Profeta Gandalf)

Competir é desejar que o outro se dane. Isso é um fato. Fato que quase todos insistem em ignorar, mas que mostra o quanto ainda temos que aprender para convivermos bem com o outro. E temos que aprender muito. Muito mesmo.

Não consigo entender como a maior parte da população veja algo positivo em esticar a perna para que o outro caia. Competição somete é possível quando um benefício não está ao alcance de todos, forçando para que os beneficiantes satisfaçam alguma exigência ou regra para que possam ter direito ao beneficio disputado.

Competição é, na verdade um resquício dos instintos animais que ainda temos. E é o maior estimulante do egoísmo. Curioso lembrar que a maioria das pessoas não considera egoísmo um defeito, muitas vezes por confundi-lo com o instinto de sobrevivência. Mas usar a sobrevivência como desculpa para que os outros se ferrem não me parece algo bem humano, não acham?

O ato desumano de impedir o acesso alheio a benefícios está totalmente em desacordo com a evolução de nosso caráter e prova ainda mais que não só estamos atrasados como ainda temos maldade em nossos corações. Novidade: somos todos pessoas perversas, temos péssimo caráter. Uma prova de que não existe pessoas 100% boas.

Mas podemos mudar isto. Lembro daquele anúncio em que mostrava vários portadores de síndrome de down (sempre eles - surpreendentes exemplos de vida para todos nós) correndo em uma prova de atletismo. Um deles cai e todos os outros param, ajudam a se levantar e decidem chegar juntos, de mãos dadas ao final, sem que um ultrapassasse o outro. Porque não poderia ser assim? Nós os "normais" não conseguimos seguir o exemplo de "mongoloides" (rótulo horroroso) de fato muito mais sábios que nós? Que vergonha!

Será que é muito repartirmos os benefícios de maneira igualitária? É ser idiota repartir benefícios? porque uns tem que viver felizes enquanto outras pessoas choram as derrotas incessantes? É justo isso?

Ainda temos que aprender a conviver com os outros. Ainda somos bastante instintivos e temos muita maldade em nossos corações. Quando vamos entender que competições são um erro e que o legal é ver todo mundo se dar bem e ser feliz? Até quando vamos ignorar isto?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não há resgate coletivo. E isso o cotidiano nos explica com facilidade

Planeta "X", Chupão ou Nibiru: Respondendo a um leitor ramatisista

Madre Teresa de Calcutá e a caridade como mercadoria