Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2017

"Espiritismo" virou uma religião dos medíocres

(Autor: Professor Caviar)
Notaram que o "espiritismo" virou a religião da mediocridade e de um certo nível de permissividade? A religião que traiu Allan Kardec tornou-se um vale-tudo doutrinário, em que vale a erosão de ideias para ser "espírita", bastando fazer peças com dramalhões moralistas ou corais cantando letras piegas sobre paz e fraternidade, desviando do foco dos postulados kardecianos originais.
A maioria das casas e eventos "espíritas" se tornaram redutos do mais gosmento igrejismo. Tudo virou um "segundo Catolicismo", o que é risível, pois, se já temos a Igreja Católica, por que outra Igreja Católica? É para os sacerdotes ("médiuns") não vestirem batinas e para os seguidores evitarem o senta-e-levanta das missas?
Quanta preguiça. E o que se observa entre os "espíritas" é que tudo virou um vale-tudo. Novelistas ruins reescrevem seus romances e inventam um suposto espírito como pretenso autor espiritual. Físicos f…

Arnaldo Rocha traiu Meimei?

(Autor: Professor Caviar)
No Brasil, os "médiuns" são uma grande aberração que causaria vergonha e constrangimento a Allan Kardec. Vivem do culto à personalidade, se autopromovem pelo Assistencialismo (que juram ser Assistência Social), sofrem de estrelato travestido de falsa modéstia e vivem de receber prêmios diversos. Para piorar, contrariando as recomendações da bibliografia kardeciana, os "médiuns" se tornam também "donos dos mortos".
Francisco Cândido Xavier tornou-se o maior - e o pior - exemplo disso. Podemos afirmar, observando atentamente os fatos, que ele foi a pessoa mais oportunista que existiu em toda a História do Brasil, algo como se Aécio Neves quisesse ser o Jesus Cristo brasileiro. 
Pior deturpador de toda a história da Doutrina Espírita, Chico Xavier passa para seus seguidores e até simpatizantes, ou mesmo por alguns críticos da deturpação espírita, como se fosse "discípulo exemplar de Kardec", que apenas "catolicizou p…

Mais uma frase prosaica de Chico Xavier sobre caridade

(Autor: Professor Caviar)
Em mais um balé de palavras bonitinhas, o "médium" Francisco Cândido Xavier vem com duas frases de apelo bastante igrejeiro, bastante açucaradas e que agradam muitas pessoas, embora essas frases no fundo não fedem nem cheiram. Vamos a elas:
"A caridade é um exercício espiritual. Quem pratica o bem, coloca em movimento as forças da alma".
Outras pessoas diriam isso com mais profundidade e menos igrejismo. Até porque precisamos interpretar essas frases de Chico Xavier não pelo pé-da-letra, mas diante de contextos específicos e nem sempre tão positivos como se imagina. Isoladas, estas duas frases parecem até agradáveis, mas vindas de um grave deturpador do Espiritismo, é apenas uma cortina de fumaça para disfarçar o vazio doutrinário.
Em primeiro lugar, o católico Chico Xavier vê na ideia de "caridade" uma espécie de sacramento religioso feito por laicos. É uma "bondade" na qual a marca da religião prevalece, embora o movi…

Frase de Chico Xavier baseada na Teologia do Sofrimento

(Autor: Professor Caviar)
Antes que os chiquistas corram para seus quartos, para tão tolamente chorarem copiosamente quando seu ídolo Francisco Cândido Xavier é acusado de fazer apologia ao sofrimento humano, prestemos atenção em suas frases.
Esta frase nem é das mais pesadas entre as que vinculam Chico Xavier à Teologia do Sofrimento, corrente medieval do Catolicismo que não é considerada unanimidade entre os próprios católicos. Mas ela, baseada no jogo de palavras do "médium" com suas mensagens simplórias, carateriza muito bem essa corrente:
"Não há progresso sem esforço, vitória sem luta, aperfeiçoamento sem sacrifício, assim como não existe tranquilidade sem paciência".
Teorizar o sacrifício humano como nesta frase é muito complicado. É como se dissesse "você não pode se dar bem na vida sem se dar mal". Esse joguete de prejuízos e benefícios é algo que a vida pode trazer, mas que não merecem teorias nem receitas morais de espécie alguma.
Além disso, p…

Pedro Cardoso e a lição que não se vê nas lideranças "espíritas" do Brasil

(Autor: Marcelo Pereira, via e-mail)
Prezados amigos, gostaria que esta missiva fosse publicada no blog de vocês pois aconteceu algo que eu gostaria que fosse discutido pelos leitores do mesmo. Esta semana aconteceu algo que chamou a atenção de todos e que serve de exemplo para os que gostariam de ver uma humanidade melhorada.
O ator Pedro Cardoso foi convidado pela EBC, emissora que deveria ser pública e que foi sequestrada pelos golpistas, para falar de um assunto que não foi mencionado. O consagrado ator deu uma lição de sabedoria e humanismo, resumida numa declaração ao mesmo tempo sensível e sensata.
Na verdade, foram dois os motivos de indignação que fizeram o ator se manifestar. De forma equilibrada e controlada, levantando a voz apenas quando necessário, abaixando pouco depois, Cardoso se solidarizou com os funcionários da emissora, em greve, contra as reformas que eliminam direitos dos trabalhadores e que não conseguiu indignar os "espíritas", majoritariamente elit…

Uma frase igrejeira de Chico Xavier

(Autor: Professor Caviar)
Esta frase pode parecer suave, mas é de uma hipocrisia ímpar. Afinal, Francisco Cândido Xavier tenta minimizar a influência da religião, mas fala da caridade, ou do "bem", como uma religião. O discurso não pode ser entendido ao pé-da-letra, pois os "espíritas" somente falam ao pé-da-letra quando exigem dos seus subordinados seguidores mais sacrifícios do que o normal para obterem algo parecido com "felicidade" (ou, pelo menos, algo parecido mas inferior a isso).
Vejamos então:
"Quando chegarmos ao plano espiritual, ninguém vai perguntar qual a nossa religião, mas quanto bem se praticou na Terra".
Para muitos, uma frase sublime e comovente. Quanta masturbação nos olhos se deu só com esta frase, com pessoas adotando o ato de chorar como um mero entretenimento, uma diversão, um êxtase religioso. Mas a frase mostra vários equívocos em torno de Chico Xavier que analisaremos a seguir.
Em primeiro lugar, o "espiritismo&qu…

Mais um jogo de palavras prosaico de Chico Xavier

(Autor: Professor Caviar)
Dando sequência a análise das frases simplórias de Francisco Cândido Xavier, vamos mostrar mais uma, sobre os atos e as consequêncas, mais um da pseudo-filosofia barata do "médium" mineiro, deturpador do Espiritismo. Vejamos:
"Somos livres para decidir sobre os nossos atos, muito embora nos tornemos escravos de suas consequências".
A frase é simplesmente banal, e nem traz muita sabedoria. E, em se tratando de uma frase de alguém ligado a uma doutrina igrejeira e retrógrada, como o "espiritismo" brasileiro que desfigurou o legado deixado por Allan Kardec, a frase de Chico Xavier inspira questionamentos para além da aparência.
Em primeiro lugar, o "espiritismo" brasileiro, pelas suas energias confusas, atrai espíritos inferiores de toda ordem. Muitas "casas espíritas" se instalam em lugares decadentes sem que exercessem melhorias nesses ambientes, muito pelo contrário. 
Em Amaralina, Salvador, o "centro esp…

Frases supérfluas de Chico Xavier sobre os princípios da Doutrina Espírita

(Autor: Professor Caviar)
Vemos agora o "médium" Francisco Cândido Xavier, que nunca foi um espírita de verdade, mas um católico ortodoxo de carteirinha, dando seu pitaco sobre os três princípios fundamentais da Doutrina Espírita: Filosofia, Ciência e Moral (os deturpadores substituem Moral por Religião).
Xavier disse: "A Doutrina Espírita é ciência, filosofia e religião. Se tirarmos a religião, o que é que fica? (...) fica um corpo sem coração, se tirarmos a ciência fica um corpo sem cabeça e se tirarmos a filosofia fica um corpo sem membros".
Se reconhecermos que Chico Xavier é o deturpador-mor do Espiritismo, veremos que a frase, embora pareça correta, é um tanto oportunista, e supérflua para o contexto de sua pessoa. Afinal, é um não-espírita dando seu parecer sobre o Espiritismo, não na condição de um leigo, mas de alguém vindo de fora se apropriando da doutrina do professor Allan Kardec.
Além do mais, a questão da religião revela um conteúdo bastante igrejei…

Chico Xavier fala em morte sem mudança essencial da pessoa. Sério?

(Autor: Professor Caviar)
Uma frase curta de Francisco Cândido Xavier é o retrato da mais absoluta hipocrisia de sua trajetória, se observarmos bem a natureza de seus trabalhos.
A frase é a seguinte: "A morte é a mudança completa de casa sem mudança essencial da pessoa". Um joguinho de palavras simplório para entreter os incautos e fazer eles acharem que é mais uma "linda frase de amor e sabedoria".
Se observarmos os livros "psicográficos" de Chico Xavier, a frase é um completo disparate. Isso porque ele mesmo lançava livros que, evocando os mais diversos espíritos falecidos, eles tinham uma única e negativa certeza: a tal mudança essencial da pessoa era simbolicamente afirmada em vez de negada.
Em outras palavras, a pessoa falecia e "voltava" com mudança completa de essência. Humberto de Campos, por exemplo. Aquele estilo original dele, com escrita ágil e descontraída, linguagem culta mas acessível e temas laicos e, por vezes, até satíricos, d…

Que moral Chico Xavier tem para dizer sobre "ser espírita"?

(Autor: Professor Caviar)
Essa frase mostra a hipocrisia de Francisco Cândido Xavier, o maior deturpador do Espiritismo em toda sua história, em se apropriar do legado kardeciano e tentar fingir despretensão, sempre buscando seduzir e impressionar a opinião pública com seus apelos emocionais e a simulação de humildade para forjar um apoio unânime à sua pessoa.
Antes que as pessoas digam que o parágrafo acima não passa de desaforo contra uma "pessoa de bem", é bom esclarecer que os livros de Chico Xavier contrariam severamente os postulados espírtias originais e, por isso, a atuação do "médium" no Espiritismo é de apropriação, oportunismo e deturpação, reduzindo o legado de Kardec a um Catolicismo de segunda categoria e inclinação medieval.
A frase em questão é: "O espírita não é melhor do que ninguém, mas ele tem a obrigação de ser melhor do que já é". Uma frase que parece simples e clara, mas vamos lembrar que as frases de Chico Xavier nunca podem ser l…

Frase sobre Espiritismo por Chico Xavier: mais incoerência

(Autor: Professor Caviar)
A fascinação obsessiva é um véu que os "médiuns" deturpadores do Espiritismo utilizam para seduzir as pessoas e promover uma imunidade em níveis estratosféricos.
Uma observação atenta às frases ditas por Francisco Cândido Xavier mostra que as mesmas nem de longe refletem a beleza e a sabedoria de que muito se alardeia. E não é preciso muito esforço para perceber o quanto essas frases se tornam tão populares nas redes sociais, reduto de sociopatas e outros medievais digitais.
Vamos a um depoimento a respeito do Espiritismo e caridade que Chico Xavier disse, e que reflete um pouco de oportunismo, pretensiosismo disfarçado de despretensão e uma certa dose de hipocrisia:
"Nunca quis mudar a religião de ninguém, porque, positivamente, não acredito que a religião A seja melhor do que a religião B... Nas origens de toda religião cristã está o pensamento de Nosso Senhor Jesus Cristo. Quem seguir o Evangelho...
Se Allan Kardec tivesse escrito que 'fo…

Olhe só quem fala!! Deturpador, Chico Xavier criticou o Catolicismo!!

(Autor: Professor Caviar)
Analisar as frases de Francisco Cândido Xavier, sem estar coberto pelo véu macio das paixões religiosas e da fascinação obsessiva, revela um grande rol de incoerências, inconsistências, rigores moralistas e tantas aberrações e pontos sombrios que desqualificam o "médium" como suposto símbolo de humanismo e caridade.
Em muitos casos, as frases revelam completa e profunda hipocrisia por parte do próprio Chico Xavier, e que sem dúvida alguma o desqualifica como líder em qualquer hipótese e anula de vez seu mérito em ser um representante digno da Doutrina Espírita, na medida em que adota frases e procedimentos que vão contra a ética, a lógica, a coerência e o bom senso.
Vejamos então esta frase que Chico Xavier certa vez lançou sobre o Catolicismo, algo que revela sua grave hipocrisia, pois se trata de um sério deturpador do Espiritismo que critica os desvios do Catolicismo, e tão logo o medieval, que é a base do próprio "espiritismo" brasile…

Profunda sabedoria? Ahn!

(Autor: Professor Caviar)
Voltando ao balé de palavras bonitinhas trazidas pelo igrejeiro devoto da Teologia do Sofrimento, Francisco Cândido Xavier, e que demonstram o quanto essa ideologia, herdada do Catolicismo medieval - que no Brasil foi trazido pelos jesuítas que hoje, do além-túmulo, tomam as rédeas do "movimento espírita", temos mais frases que nem de longe refletem a suposta sabedoria de que muitos acreditam. Vejamos:
"Três frases de profunda sabedoria (sic).
01 - Para obter algo que você nunca teve, precisa fazer algo que nunca fez. 02 - Quando Deus tira algo de você, ele não está punindo-o, mas apenas abrindo suas mãos para receber algo melhor. 03 - A Vontade de Deus nunca irá levá-lo aonde a Graça de Deus não possa protegê-lo".
As frases são um jogo de palavras na qual se combina ideias contraditórias com conceitos igrejistas, sem muita serventia. E, mediante uma observação mais atenta, são frases desumanas, porque elas nem de longe representam qualquer t…

O equivoco da ideia de Chico Xavier sobre admiração

(Autor: Professor Caviar)
Criar frases de efeito não necessariamente transformam pessoas em santos. E, se analisarmos a trajetória de quem diz, o contexto das frases e outras situações direta ou indiretamente relacionadas, o sentido de aparente sabedoria se dissolve por completo.
Vejamos mais umas frases de Francisco Cândido Xavier, que, depois que se tornou um mito blindado pela Rede Globo de Televisão e trabalhado como se fosse uma resposta brasileira à Madre Teresa de Calcutá (a "santa" que deixava os pobres e doentes em condições sub-humanas), virou um malabarista das palavras bonitnhas. Vamos lá:
"Não ame pela beleza, pois um dia ela acaba. Não ame por admiração, pois um dia você se decepciona. Ame apenas, pois o tempo nunca pode acabar com um amor sem explicação!".
Uma série de incoerências contém esse punhado de frases, que somente os tolos entendem como "filosofia". Aliás, as pessoas só acreditam piamente em tais frases porque são movidas pela FAS…

Para "espíritas", ricos são reencarnação dos bons e pobres a reencarnação dos maus

(Autor: Kardec McGuiver)
Apesar de negarem, é mais que explícito o fato de que "espíritas" são conservadores. É uma das muitas características que entram em choque com o progressismo de Allan Kardec, hoje reduzido a um misto de cartório e objeto de bajulação. E para entender o conservadorismo dos devotos de Chico Xavier, é preciso levar em conta um preceito bem básico.
"Espíritas" acreditam na teoria da "punição e recompensa" defendida pelas outras religiões cristãs e que o Espiritismo original nega de forma definitiva. Para os "espíritas", a reencarnação é uma situação de prêmio ou de castigo, com base, sob a ótica moralista, no que o cidadão tem feito na vida anterior.
Esta ideia está presente na obra Os Quatro Evangelhos, de Jean Baptiste Roustaing, obra muito seguida e pouco citada pelos "espíritas" brasileiros. Roustaing era católico, mas acreditava em reencarnação, como os fundadores da FEB. Mas como não tem carisma e nem se con…

"Espiritismo" e "Governo Temer": dois moribundos se unindo para se salvar

(Autor: Kardec McGuiver)
Existe uma pergunta meio desafiadora que quer saber quem nasceu primeiro, o ovo ou galinha? Pelo jeito, pergunta similar pode ser feita no exato momento: O "Espiritismo" recorre aos golpistas para se salvar ou os golpistas que recorrem ao "Espiritismo" para também se salvar?
Sabe-se que ambos estão em frangalhos. Os golpistas, totalmente desmoralizados porque além de destruírem o país, eliminando a soberania nacional e direitos importantes da população, se revelaram num mar de corrupção a níveis colossais. O "Espiritismo" brasileiro, que revela sem cessar seu total rompimento com a doutrina original, sua incompetência para o altruísmo e um festival de contradições que habita seu repertório dogmático.
Curioso que agora que Temer conclui quase todas as maldades que o fizeram aplicar o golpe, encomendado pelas corporações e institutos norte-americanos para impedir o Brasil de se desenvolver (e impedir também a ameaça à hegemonia dos…