Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2012

A farsa da reencarnação de Emmanuel

Imagem
(Autor: Profeta Gandalf)

Os "espíritas" cristãos, após a morte de seu "líder" máximo, Chico Xavier, andam espalhando o boato de que Emmanuel tinha reencarnado em 2000 em São Paulo, com suposta missão de educar a sociedade, nos supostos tempos de transformação, uma lenda tipicamente ramatisista.
Ainda ninguém se apresentou como tal nem indicou quem seria esse menino de cerca de 10 anos de idade que seria o suposto retorno do padre jesuíta que obsediou Chico Xavier com a fascinação, tipo grave de obsessão onde o obsediado desenvolve uma submissão em relação ao seu obsessor.
Essa tese, pelo que parece, não passa de mais uma fantasia. José Manoel Barbosa, membro do principal centro espírita de Friburgo e uma pessoa que eu admiro muito, lançou a hipótese de que isso seria na verdade uma mentira inventada pela FEB para que não aparecessem supostas mensagens atribuídas a Emmanuel, contradizendo com as mentiras difundidas pelo jesuíta com o objetivo de bagnunçar o espiritismo…

Não se mede a qualidade de um psicógrafo pela quantidade de suas obras

Imagem
(Autor: Marc Pereira)

Ontem, meu irmão foi assistir - sem vontade, foi na verdade ajudar a carregar material para doação para o centro e teve que ficar para assistir a uma palestra - uma explanação de um palestrante que estava maravilhado pelo fato de Chico Xavier psicografar tantos livros. Tadinho do palestrante. Enganado e enganador ele com muita certeza não leu direito o Livro dos Médiuns, principalmente o item 247 do Capítulo 23, onde se lê:
247. Os Espíritos sistemáticos são quase sempre escrevinhadores. É por isso que procuram os médiuns que escrevem com facilidade, tratando de fazê-los seus instrumentos dóceis e sobretudo entusiastas, por meio da fascinação. Esses Espíritos são geralmente verbosos, muito prolixos, procurando compensar pela quantidade a falta de qualidade. Gostam de ditar aos seus intérpretes volumosos escritos, indigestos e muitas vezes pouco inteligíveis, que trazem felizmente como contraveneno a impossibilidade material de ser lidos pelas massas. Os Espíritos r…

Maior Brasileiro: Chico não mereceu esse título

Imagem
(Autor: Profeta Mentalista)

O título de "Maior Brasileiro de Todos os Tempos" (título exclusivamente materialista - espírito não tem pátria), oferecido pelo SBT foi dado, por votação, ao médium mineiro Chico Xavier, falecido em 2002. Os espiritólicos ficaram eufóricos. Mas se o conhecimento do Espiritismo fosse maior e se a doutrina fosse seguida de maneira séria e racional, perceberiam que este titulo na verdade, é um grande erro.
Xavier é estigmatizado como o "homem mais bondoso do Brasil", tratado pelos seus admiradores como uma divindade, quando na verdade, seus atos de bondade eram normais, nada além do que qualquer pessoa comum é capaz de fazer. Mas Xavier também fez maldade. Sem intenção, mas fez. Uma grande maldade.
Através de seus livros e de todo o mito construído pela FEB - a responsável dolosa dessas maldades - ao seu redor, Xavier serviu como um grande freio de mão na evolução espiritual do brasileiro, sufocando a racionalidade através de muitos erros, mu…

Não há limites para as besteiras dos Chiquistas

Imagem
(Autor: Profeta Mentalista)

Os chiquistas estão em festa! A eleição para "Maior brasileiros de todos os tempos" escolheu o médium Chico Xavier como tal. Isso foi o suficiente para uma verdadeira avalanche de bobagens caísse sobre o Movimento Espírita.
O anúncio da aquisição do título foi anunciada justamente no dia 3 de outubro, aniversário de Allan Kardec, fazendo os alucinados chiquistas acreditarem ter sido "uma decisão do mundo espiritual".
Para piorar, parte dos chiquistas, desesperados por algo que servisse de prova para a impossível tese de que Chico era a reencarnação de Kardec, usaram o episódio como prova, se esquecendo que as ideias de pátria (brasileiro de todos os tempos) e a medição do tempo terrestre (datas), não tem nenhuma importância no lado espiritual. E a personalidade de Xavier e Kardec além de totalmente diferentes, eram opostas em muitos aspectos, o que impossibilita a tese defendida pelos chiquistas fanáticos. Falei disto neste blogue e falarei…