Os erros e a responsabilidade de Chico Xavier

(Autor: Profeta Gandalf)

Que Chico Xavier, com ajuda de seus "mentores" espirituais, foi o grande deturpador da Doutrina Espírita no Brasil, transformando-a em uma seita pra lá de estranha, isso é fato. O que vamos discutir aqui é que, por maior que fosse a influência alheia sobre sua pessoa, todos os erros que cometeu eram responsabilidade exclusiva dele.

Cada um tem a sua responsabilidade sobre seus atos. Ninguém responde pelos erros ou acertos alheios. Tudo que fazemos é por conta nossa, onde atitudes geram as suas próprias consequências. Não há como culpar terceiros pelos erros cometidos por nós mesmos.

Muita gente gosta de isentar Xavier de sua culpa nos erros, alegando que era ingênuo, que fora enganado. Mas mesmo assim, somente Xavier poderia ter a iniciativa de romper com a influência de outras pessoas e de espíritos. Isentá-lo de qualquer culpa pela deturpação é negar o Espiritismo, que afirma que cada um é responsável individual e exclusivo pelos seus atos. Ou seja, só Xavier deve pagar pelos erros de Xavier. 

Ele que tivesse arrumado a força necessária para se livrar das obsessões que o fizeram agir de forma errada. Se ele queria fazer isso, sim queria. Não por maldade, mas por estar acreditando que estava fazendo certo. Afinal, ele era católico, foi colocado no Espiritismo como se fosse um intruso. Errou de propósito, pensando em estar sendo correto dentro daquilo que ele acreditava.

Mas Xavier terá que resgatar este dano à doutrina. Não é uma ameaça e sim um fato, baseado na lei de causa e consequência. Por mais fortes que sejam as forças alheias que atuaram sobre ele, somente ele poderia repudiá-las. 

Como não repudiou, favorecendo toda a deturpação que adiou para muitos anos, décadas, séculos, a evolução espiritual de seus seguidores, terá que ser colocado em situações para que aprenda a lidar com o seu livre arbítrio, aprendendo a decidir, a raciocinar e a não enganar os outros com aquilo que acreditava estar correto (repassando as informações erradas que recebia). 

Do contrário que os espiritólicos pensam (existe até uma lenda de que ele foi "sugado" para a eternidade para não ter que reencarnar mais, por "se tornado um ente puro"), o médium já deve ter se reencarnado para enfrentar este novo desafio, que ajudará muito a corrigir os erros que cometeu, além de acrescentar qualidades que poderão ser úteis para que , de fato, Xavier possa realmente se evoluir, sobretudo intelectualmente.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não há resgate coletivo. E isso o cotidiano nos explica com facilidade

Planeta "X", Chupão ou Nibiru: Respondendo a um leitor ramatisista

Madre Teresa de Calcutá e a caridade como mercadoria