Inventar acertos de Chico Xavier, tudo bem, mas falar dos erros reais, não pode?

(Autor: Kardec McGuiver)

Chico Xavier é considerado um semi-deus pelos seus admiradores. Para eles é um ser com inúmeros privilégios que mesmo sem saber nada e escrevendo livros cheios de erros absurdos, encerrou malandramente a sua encarnação e ficou "no céu" feito um paxá, sentado do lado do "Jesus" mítico, "de plantão" para "ajudar" não se sabe como as pessoas "que sofrem".

E por ser um semi-deus, teve direito a privilégios. É o único ser humano a não responder pelos seus erros, que devem ser assumidos por terceiros. Em compensação, inventa-se acertos quase surreais a respeito do médium irresponsável e todos aplaudem, por mais absurdo que pareça.

Para muitos, Xavier é o codificador que retornou, mesmo para negar tudo o que escreveu. Leia atentamente as obras da codificação e depois os livros assinados pelo médium para sentir a gigantesca disparidade, não raramente oposta entre os dois, considerados pelos tolos como um só. Um absurdo que os tolos ainda insistem em defender por lhes dar mais doses do iludido conforto.

Frases e mais frases de Xavier são postas nas redes sociais. Elas não diferem em nada das bobagens que lemos nos livros de auto-ajuda (que tem esse nome por ajudar mais os próprios autores do que quem os lê), mas quem as posta, geralmente pessoas incapazes de melhorar a sociedade, acha que vai mudar o mundo postando essas tolices, que em sua maioria estimulam o conformismo.

Críticos dos pentecostais se esquecem que Xavier fez o mesmo. Que o dinheiro de seus livros nunca foi ara a caridade, senão dos abastados líderes da FEB. Se a caridade de Xavier fosse real, vista responsabilidade gerada pelo seu prestígio e a quantidade de livros vendidos, sentiríamos uma transformação grade na sociedade brasileira. Não sentimos e pelo contrário, ele está cada vez pior. 

A quantidade de pessoas carentes só aumenta e cada dia nos convencemos que a caridade estereotipada é inútil. Precisamos de grandes transformações sociais, mudanças de conceitos e leis mais justas. Coisas que a caridade conformista ensinada pelo semi-deus Chico Xavier é incapaz de fazer. Sopinhas e mensagens lindas não melhoram a vida de ninguém.

Infelizmente, ainda endeusam este farsante e filantropo inerte. Católico que nunca entendeu o Espiritismo e senso um médium irresponsável (uma tábua Ouija humana), se arriscou a psicografar bobagens ditadas por espíritos farsantes que mentiam sobre suas identidades (os afins se atraem), nunca fez caridade de fato e de graça ganhou o título de "homem mais bondoso do mundo" ou "homem-amor", para que um rebanho de ovelhas iludidas tivesse um mito para idolatrar e tomar como babá, já que devotos não sabem andar com as próprias pernas.

Chico Xavier é ainda uma grande ilusão a enganar os incautos. Não sabemos quando sua enorme influência nefastamente ilusória irá acabar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não há resgate coletivo. E isso o cotidiano nos explica com facilidade

Planeta "X", Chupão ou Nibiru: Respondendo a um leitor ramatisista

Madre Teresa de Calcutá e a caridade como mercadoria