Qual o interesse de personalidades, fiéis e admiradores de preservar o mito de Chico Xavier?

(Autor: Kardec McGuiver)

Me ponho a pensar. Noto um empenho hercúleo e insistente em preservar o mito de Chico Xavier, para mantê-lo em seu pedestal. Deturpador, charlatão e filantropo medíocre, para muitos, ele representa a máxima perfeição espiritual e uma coleção de qualidades em forma humana. Tudo com base em crenças, não em evidências. Mas quando estas evidências são exigidas pelo mais sensatos, os fãs do médium forjam falsas provas que podem ser facilmente contestadas pelo bom senso.

Questiono o porquê do imenso interesse em preservar Chico Xavier. O que se ganha em mantê-lo em seu altar? Qual o benefício que recebemos por cultuar alguém tão duvidoso? Porque ele é simpático? Porque ele é meigo? Porque ele é fofinho? "Respeitá-lo" após vê-lo cometer tantas aberrações é benéfico para quem acredita? E qual a vantagem disso?

Ignoram seus admiradores, mais cegos que seu ídolo, que tinha problemas de visão, que ele fez muito mais mal do que bem? Estou inventando isso? Prove o benefício que a humanidade recebeu através dos supostos atos de Chico Xavier. É só provar. De maneira lógica, sem enrolação ou fraudes.

Mas o resultado da influência "salutar" do médium está aí: um povo mais odioso, menos racional e indisposta ao diálogo. Um povo que não sabe resolver seus problemas, preferindo além de colocar a culpa em fulano e sicrano, escolher uma espécie de "salvador" para resolver o que está errado.

Uma sociedade que abraça agora ideais fascistas. O próprio Xavier, inimigo da racionalidade e dos movimentos sociais, despejou sua ira quando apoiou sem hesitar a ditadura militar em sua pior fase alegando ser "a construção do reino de amor". Reino de amor.

A declaração de Xavier sobre a ditadura abriu o caminho para o fascismo de Robson Pinheiro, provável herdeiro funcional do beato de Pedro Leopoldo radicado em Uberaba. Pinheiro esquematizou e atualizou a declaração de Xavier em dois livros de conteúdo fascista. Coerentes com a preconceituosa declaração do "sábio" médium mineiro. Ou pensam que há contradição entre o agressivo anti-progressismo de Pinheiro com o apoio de Xavier a fase sanguinária da ditadura militar?

Os admiradores de Xavier fazem imensas ginásticas intelectuais para tentar costurar fatos contraditórios na tentativa inútil de salvar seu médium querido. Sabemos que é do interesse da FEB salvar Chico Xavier porque ele é uma excelente fonte de dinheiro. Para a caridade? Não, senão veríamos uma imensa transformação social no Brasil, já que seus livros venderam muito.

E seus admiradores. Que interesse possuem para agirem como raivosos cães de guarda toda vez que o médium charlatão é dissociado da palavra "perfeição"? Alguém está pagando? Ou o próprio Xavier, morto, pode trazer dinheiro e vantagens materiais para os que inventarem motivos para ele ser canonizado? Lembrando que o mundo espiritual de Xavier é bem materialista, com shopping center, pessoas vestidas de branco , dinheiro circulando e ate sexo sendo feito, mesmo com a ausência dos corpos(??!!).

Eu, sinceramente, continuo a perguntar e vou continuar enquanto Chico Xavier não caia no esquecimento. Qual o interesse em preservar alguém que arruinou por completo uma doutrina inteira, desviando de sua finalidade original e emperrando a evolução moral e intelectual de milhões de seguidores? Já não está mais do que na hora de nos livrarmos desta zona de conforto fantasiada de liderança espiritual?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não há resgate coletivo. E isso o cotidiano nos explica com facilidade

Planeta "X", Chupão ou Nibiru: Respondendo a um leitor ramatisista

Madre Teresa de Calcutá e a caridade como mercadoria