Querem pegar os peixes pequenos, se esquecendo que os grandes é que causam estrago

(Autor: Kardec McGuiver)

O "Espiritismo" brasileiro agora encanou de puxar o saco de Allan Kardec, cobrando fidelidade, coerência e outra coisas mais. mas na prática vivem mantendo o mesmo igrejismo de sempre, a mesma religiosidade copiada de igrejas cmoa Católica que soam bem estranhas se inseridas no Espiritismo.

Querem denunciar as fraudes e as deturpações, mas desde que praticadas pelas lideranças pequenas e sem prestígio. Joia. Pegar deturpadores de todos os tipos é um sinal de respeito doutrinário. mas e os deturpadores grades, porque ainda ninguém se preocupou em pegá-los? 

Porque se esquecem esses combatentes que são os peixões gigantes que causam os maiores estragos na doutrina. Os pequenos também estragam, mas a sua falta de prestigio os enfraquece, sendo fácil de de serem combatidos.

Mas os grandões, esses sim, oferecem perigo em fartura. Tidos como "sábios", gozando de prestígio consagrado, os deturpadores grandes são muito influentes e os erros são espalhados com mais rapidez e suas ideias equivocadas acabam se solidificando. A preocupação pela fidelidade doutrinária deveria estar focada nos grandes e não nos pequenos.

Será que aquele orador poderoso, que atrai multidões, que viaja ao exterior fazendo palestras e mais palestras cheias de enganos, de igrejismo, de fantasias, será pego pelos que cobram a coerência doutrinária? Infelizmente não, pois o prestígio deste peixe grande o protege. Mais fácil se aproveitar da credulidade dos seguidores desse orador e inventar que ele é fiel à doutrina, embora seja o que mais deturpa, usando  seu prestígio para consagrar mentiras e ilusões.

Se aqueles que se consideram "espíritas" no Brasil pretendem combater os deturpadores e farsantes, deve fazer com os grandes, os consagrados. Combater os pequenos é inútil sendo o mesmo do que tentar ir para a guerra usando um lenço como arma. 

São os grandes "mestres" consagrados, como Bezerra, Chico, Divaldo, Yvonne, Medrado, Gasparetto, essas lideranças e seus "mentores", que oferecem perigo, pois a sua influência nefasta se torna bem solida por causa de seu prestígio, resultando no imenso estrago doutrinário que continua até hoje. Com estes peixões que devemos prestar maior atenção.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não há resgate coletivo. E isso o cotidiano nos explica com facilidade

Planeta "X", Chupão ou Nibiru: Respondendo a um leitor ramatisista

Madre Teresa de Calcutá e a caridade como mercadoria