Pular para o conteúdo principal

De onde vem a fé


(Autor: Barros, do Blog DeusIlusão)

Segundo o dicionário Houaiss (lê-se “uáis”), na sua acepção mais comum, “dogma” é o ponto fundamental de uma doutrina religiosa, apresentado como certo e indiscutível, cuja verdade se espera que as pessoas aceitem sem questionar. São assuntos sagrados, imexíveis, imutáveis e inquestionáveis: “Aceite e ponto. Você não precisa ? nem deve!!! ?  pensar a respeito”.

A fé religiosa se apoia numa parte do cérebro humano de onde a razão teve de ser extirpada. Mas esse processo é demorado, portanto precisa começar bem cedo. Quando somos crianças, nossos pais, nossa família e a sociedade na qual calhamos de nascer nos enfiam sistemática e ininterruptamente goela abaixo ? seria melhor dizer: cérebro adentro ?, uma série de “certezas” que a nossa mente indefesa e honesta inevitavelmente acaba por absorver. Quanto mais o tempo passa, mais essas certezas são discutidas, rezadas, encenadas, lidas, catequizadas a ponto de ficarmos fascinados por elas e vê-las, por fim, como coisas que fazem parte do mundo real. Além do mais — nós pensamos — , todas aquelas pessoas, para nós revestidas de enorme autoridade, não poderiam estar erradas. Não ao mesmo tempo. Não durante tanto tempo.

E a fé então se instala. Não importa o que foi dito à criança, ela irá acreditar. E os dogmas vão dar ponto e servir para manter incólume tudo o que ela aprendeu, mesmo (e principalmente) ante as futuras e previsíveis investidas da razão.

As pessoas acreditam no que acreditam porque foram doutrinadas para isso. Todas as outras pessoas que elas conheceram, amaram, respeitaram e em quem acreditaram durante os seus primeiros anos de vida diziam que as coisas eram assim, e que elas deveriam acreditar também. Claro que, em algum momento da nossa infância, de um jeito ou de outro, fomos informados de que o Saci-Pererê e o Papai Noel não eram reais. Mas ninguém veio nos dizer que Deus também não era.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Silêncio da imprensa em torno do caso Divaldo Franco-João Dória Jr. é grave

(Autor: Professor Caviar)
De repente, até a imprensa de esquerda desaprendeu a fazer jornalismo. O prefeito de São Paulo, João Dória Jr., enquanto divulgava a intragável "farinata", composto alimentar de procedência e valor nutricional duvidosos, exibiu o tempo todo a camiseta do evento Você e a Paz, comandado pelo "médium" Divaldo Franco. O silêncio total da imprensa quanto a este aspecto tem muito o que dizer, e não são coisas boas.
Em primeiro lugar, João Dória Jr. não exibiu a camiseta do Você e a Paz porque foi a única camiseta branca que encontrou ele que costuma usar camisas de colarinho e paletó. Também não foi uma iniciativa comparável à de um moleque usando camiseta de banda. Houve um propósito para João Dória Jr. aparecer vestindo a camiseta do Você e a Paz, na qual havia o crédito do nome de Divaldo Franco.
Nenhum jornalista, por mais investigativo que fosse, chegou sequer a perguntar: "ora, se a 'farinata' era apoiada pela Arquidiocese de…

Por defender a ditadura militar, Chico Xavier devia perder homenagens em logradouros

(Autor: Professor Caviar)

Pode parecer, para muitos, cruel e injusto, mas a verdade é que Francisco Cândido Xavier deveria perder as homenagens dadas a logradouros por todo o país.
Na famosa entrevista ao programa Pinga Fogo, em julho de 1971, Chico Xavier exaltou a ditadura militar, com muita convicção, e disse para orarmos para as Forças Armadas, porque os militares estavam construindo o "reino de amor" do Brasil futuro.
Demonstrando um raivoso direitismo, Chico Xavier simplesmente disparou comentários contra manifestantes sem-terra e operários, com um reacionarismo descomunal e que muitos não conseguem imaginar, apegados à "dócil imagem" atribuída ao anti-médium mineiro. Quem duvida, é só ver o vídeo no YouTube. E é o próprio Chico Xavier quem diz, para tristeza de seus seguidores.
Ele defendeu a ditadura militar num contexto em que ela se mostrou bem mais repressiva. Era a época do DOI-CODI, principal órgão de repressão, que aprisionava, torturava e matava pri…

Planeta "X", Chupão ou Nibiru: Respondendo a um leitor ramatisista

(Autor: Artur Felipe Azevedo)
Nosso Sistema Solar é composto de 8 planetas. Um leitor anônimo escreveu um comentário, dizendo o seguinte:

"Respeito a opnião (sic) de vocês, mas estão um pouco desatualizados. Se não sabem, foi descoberto um planeta próximo a Plutão, denominado Planeta X, mas que anteriormente foi citado pelo medium Chico Xavier como o Planeta Chupão. Se voces ligarem a teoria espirita com a lógica, viriam que jamais ela errou, mas se exitam em falar sem ao menos saber em que se resume tal coisa. http://geniusvirtual.blogspot.com/2009/07/seria-o-apocalispe-o-planeta-chupao.html  Esse link acima é para a reportagem completa, e abaixo dela está a fonte. Essa repostagem nao é espirita, é científica.
Parem um pouco e leiam para depois falar. É por isso que sempre digo: NÃO PODEMOS FALAR MAL DE ALGUMA COISA QUE NAO CONHECEMOS COMPLETAMENTE, APENAS SE APOIANDO EM SUPOSTOS COMENTARIOS OU SUPOSIÇÕES."


Bem, vemos que o colega ramatisista parece convencido da existência do …