Xavier teria sido mais útil para o Catolicismo

(Autor: Marc Pereira)

Uma pergunta apareceu em minha mente nesta semana após assistir a um vídeo com o saudoso mestre José Manoel Barboza. Porque ao invés de levar o Catolicismo para os Espíritas, como fez, Chico Xavier e seus "amigos" espirituais não levaram o Espiritismo aos católicos?

A lógica pede que caminhemos para a frente, se quisermos progredir. A ideia mais avançada é que deve ser levada a pessoas menos esclarecidas para que o progresso das ideias aconteça.

O Espiritismo é bem mais avançado que o Catolicismo. Encontrou na lógica o meio para explicar melhor a mensagem trazida por Jesus, ampliando-a e complementando se tornando ao mesmo tempo uma ciência do mundo espiritual e uma filosofia que traduz com clareza toda a missão de Jesus e tudo aquilo que ele queria dizer.

Xavier, como um bom católico que se interessou em conhecer o Espiritismo (conhecer, mas sem a iniciativa de estudar), poderia, ao invés deter colocado os enxertos católicos na doutrina, poderia muito bem ter voltado à igreja da qual acreditava e levado a esta os conceitos de reencarnação, comunicação com os mortos e pluralidade dos mundos habitados, entre outros conceitos.

Assim, os católicos se evoluiriam, reconhecendo que a Justiça Divina só poderia ser feita se houvesse a chance de passar por várias vidas, criando situações onde nossas qualidades pudessem ser desenvolvidas e nossos erros corrigidos.

Mas Xavier, com ajuda dos obsessores a quem chamava de "mentores", preferiu fazer o contrário, emperrando de vez a evolução espiritual de seus seguidores. Uma oportunidade jogada fora que atrasou e muito a transformação do planeta para uma nova categoria. Uma pena.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não há resgate coletivo. E isso o cotidiano nos explica com facilidade

Planeta "X", Chupão ou Nibiru: Respondendo a um leitor ramatisista

Madre Teresa de Calcutá e a caridade como mercadoria