Os filmes bíblicos voltaram! Agora sob o rótulo de "espíritas"

(Autor: Profeta Gandalf)

A pior coisa que se pode fazer com algum fanático que acredita em absurdos inexistentes é dar imagens concretas a esses absurdos. Foi assim com os filmes bíblicos, que deram imagem à crendice de católicos e protestantes, concretizando através desses filmes as ilusões que entram em choque com a realidade séria.

Agora, com o cinema nacional esbanjando fortunas, mas mantendo a mesma cara de pau do tempo das pornochanchadas, resolve criar um novo segmento: o de filmes supostamente "espíritas".

Animados? Não, pois a inspiração para estes filmes são as fantasias melodramáticas escritas em livros de médiuns alucinados e seus guias obsessores, sobertudo os livros de Chico Xavier ditados pelo - eterno, importante frisar - Padre "Emmanuel" da Nóbrega, que entende muito de movimento jesuíta e nada de Espiritismo, chegando a defender ideias claramente negadas pela codificação kardeciana. Ou seja, só gosta e aceita Emmanuel quem nunca leu Kardec inteiramente. Quem leu sabe das verdadeiras intenções do padre jesuíta fantasiado de "mentor espírita".

E por tantas semelhanças com o Catolicismo, crenças, rituais, músicas, líderes, inclusive a participação de espíritos católicos guiando as rédeas, agora temos, além das novelas, os filmes "espíritas", tão fantasiosos quanto qualquer filme bíblico, muito mais preocupados em ensinar moralidade barata e muito menos em questões científicas sobre o outro lado da vida.

Lamento, mas muita gente vai sair ao mesmo tempo maravilhada e enganadas com obras como estas que podem até ser bom entretenimento. Mas de nada servem para a evolução espiritual de quem se dispõe a seguir a doutrina, já que não desenvolvem o intelecto - e até achatam, muitas vezes. Mas servem para encher os cofres da roustenista FEB, a entidade que manipulou a mente de Chico Xavier e o transformou em "guru máximo e inquestionável da doutrina".

Assistam os filmes, mas peço que não aceitem como teoria para entender o Espíritismo. Espiritismo nada tem a ver com o que dito nos filmes que se assumem como "fiéis" à doutrina.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não há resgate coletivo. E isso o cotidiano nos explica com facilidade

Planeta "X", Chupão ou Nibiru: Respondendo a um leitor ramatisista

Madre Teresa de Calcutá e a caridade como mercadoria