A estranha evolução de André Luíz

(Autor: Profeta Gandalf)

O Espiritismo brasileiro tomou como seus guias, obsessores interessados em impor os seus dogmas, difundindo ideias fantasiosas que foram embaladas em belas mensagens de paz, amor e caridade. Crendo que a bondade é mais importante que o intelecto (e não é) para a evolução espiritual, os seguidores brasileiros do Espiritismo acabaram caindo como patinhos nos belos contos dos pseudo-sábios.

Um dos mais famosos pseudo-sábios do Espiritismo tupiniquim (que de Espiritismo não tem quase nada), atende pelo singelo nome de "André Luiz". Há quem diga que ele nunca existiu. Mas há suspeitas de que seja um obsessor que inventou uma identidade e uma biografia para dar consistência às besteiras que iria impor como teses "científicas".

A sua existência e identidade são tão questionáveis que mesmo vivendo numa época onde existia fotografia, sua imagem é conhecida apenas através de desenhos. Há quem diga que ele foi Carlos Chagas, o famoso cientista brasileiro. Mas evidências e contradições entre elas e as justificativas de defesa desta hipótese provam que Luiz nunca foi chagas. Até porque André Luiz é um espírito inferior.

Você leu muito bem. Inferior. Seja lá qual for a sua identidade, o Suposto André Luiz foi na verdade um espírito inferior, não exatamente mau, mas de índole frágil e intelecto falho, a ponto de colocar verdadeiros absurdos nos livros que assinava.

Vejam só ase ele tinha condição de ser um espírito evoluído: um médico beberrão e mulherengo, presidente de um clube de futebol (sempre o futebol, né, Xavier!), morre e vai para uma espécie de "inferno" conhecido como "Umbral". Poucos anos depois vai para uma espécie de "hospital" conhecido como "Nosso Lar" e em pouco tempo já sai "santificado". Virou "santo". Tudo isso sem reencarnar uma só vez. Como assim?

Me parece a crença da evolução em linha reta (no caso de Luiz, semi-reta), onde a evolução espiritual se dá sem precisar passar pelas experiências que só a vida encarnada pode oferecer. Outro Jesus Místico? Nããããooo!!! Se já é estranho para Jesus uma evolução desta forma, imagine com um reles André Luiz, que passou uns bons dias convivendo com monstros num suposto inferno.

Muito estranha essa evolução. Seja lá quem for, "André Luiz" é um espírito inferior, sem maldades, mas de vida desregrada e intelecto frouxo. Vai precisar reencarnar muito para aprender e para pagar pelas mentiras que andou difundindo em nome da doutrina, enganando muitas pobres almas a espera de conselhos e consolo, iludidas com a máscara de sábio que o suposto ex-dirigente esportivo colocou para se comunicar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não há resgate coletivo. E isso o cotidiano nos explica com facilidade

Planeta "X", Chupão ou Nibiru: Respondendo a um leitor ramatisista

Madre Teresa de Calcutá e a caridade como mercadoria