Para encerrar reencarnações é preciso passar por todas as etapas da evolução, sobretudo a intelectual

(Autor: Kardec McGuiver)

Algo totalmente contrário ao que confirma o Espiritismo paira na mente dos que dizem seguir a doutrina no Brasil: a lenda de que Chico Xavier encerrou a sua capacidade de reencarnar por - supostamente - ter atingido a evolução máxima. Algo sem o menor sentido, aceitável apenas para quem não utiliza de maneira responsável a capacidade de raciocinar.

Vários fatores provam que é impossível Xavier ter encerrado a sua capacidade de reencarnar. Uma delas são os erros doutrinários contidos nas obras que levam o nome do médium. Como alguém com "evolução máxima" e supostamente a "maior autoridade" na doutrina iria escrever livros com erros tao absurdos, contradizendo as pesquisas kardecianas? Ele fez isso para brincar, para testar? Alguém com evolução máxima teria responsabilidade máxima, desistindo de ficar perdendo tempo com asneiras em uma doutrina que pretende ser séria e transformadora.

Outro fator é que a Terra é um planeta de provas e expiação. Kardec havia confirmado, com informações fornecidas pelos espíritos sérios, que todos os espíritos na Terra pertencem à mesma ordem, mesmo que tenha subníveis diversos, na havendo possibilidade de reencarnação de espíritos superiores e até de espíritos puros neste planeta. 

Todos que reencarnam aqui, quando se evoluem , passam a reencarnar em outros planetas, de nível consecutivamente avançado. na melhor das hipóteses, Xavier pode ter reencarnado em outro planeta. Se bem que as atitudes que ele tomou provaram que ele é um dos mais atrasados no planeta Terra, de nível bem inferior a quase todos os intelectuais que vivem no planeta.

Chico Xavier nem espírita foi, sendo fiel seguidor do Catolicismo mais retrógrado (que nem os católicos de hoje querem saber), o que descarta ainda mais a hipótese de sua superioridade espiritual. Acreditava em fantasias, dogmas estranhos e vivia contradizendo Allan Kardec (que muitos ignorantes alegam ser a mesma pessoa), um escritor que Xavier nunca havia estudado, conhecendo apenas de nome.

Xavier entrou na doutrina por acaso só porque conseguia se comunicar com mortos. Sem estudo, sua faculdade se atrofiou e ele passou a cometer fraudes para manter seu prestígio e sua popularidade, já que a sua influência ajudava a dar dinheiro para os diretores da FEB, usando a caridade como desculpa.na tentativa de garantir essa bem sucedida fonte de renda, o mito de superioridade máxima de Chico Xavier foi construído, iludindo muitos de seus seguidores e contrariando violentamente a Doutrina Espírita. E mesmo com toda a mitologia, Xavier nunca abandonou sua crença católica.

Como um sujeito assim, que falava em nome de uma doutrina seguindo outra pode ser considerado "de evolução máxima"? Como dispensar de reencarnar um sujeito que claramente tinha o intelecto atrofiado? Como aceitar como "maior líder espírita" alguém que desconhecia a doutrina e que tinha como "mentor" um padre medieval mal intencionado e enganador? Se Xavier encerrou suas reencarnações, ele foi um malandro bem esperto a enganar ate mesmo as forças da natureza. Se Deus existisse, ele seria um trouxa, enganado pela falsa bondade do médium carismático.

Nada disso. Xavier está aqui, do teu lado, dentro de um corpo a passar pelas experiências necessárias para uma evolução adequada. Xavier vai reencarnar muito - e põe muito nisso, pois a construção do mito fez Xavier contrair muitas dividas que terão que ser respondidas. Só uma Natureza injusta e burra poderá livrar Xavier de pagar o que deve.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não há resgate coletivo. E isso o cotidiano nos explica com facilidade

Planeta "X", Chupão ou Nibiru: Respondendo a um leitor ramatisista

Madre Teresa de Calcutá e a caridade como mercadoria