A suposta filantropia de Chico Xavier

(Autor: Kardec McGuiver)

Eu gosto de analisar as coisas pelo resultado. Claro que não vamos ficar nessa de "fins justificam os meios", mas também não ficaremos na falácia "os meios justificam os fins" utilizado com frequência para justificar formas paliativas de solidariedade, enquanto a famosa frase atribuída a Maquiavel (e que segundo dizem, ele nunca tinha dito) é frequentemente associada a outra falácia, a meritocracia.

Para que Chico Xavier pudesse ser considerado o maior filantropo do mundo, como seus admiradores querem que o beato de Pedro Leopoldo seja reconhecido, o resultado de seu altruísmo deveria ser gritante e causado gigantesca transformação no meio social que recebeu a tal ajuda.

Não se observa nada disso. Sua caridade nunca foi alem do que qualquer ONG ou instituição de porte médio já faz corriqueiramente. Nem todas as suas comunicações eram legítimas (ele não era médium de 24 horas e a qualidade de sua mediunidade era medíocre) e as comunicações que evocavam filhos mortos de mães desesperadas fizeram parte de um ato condenado pela doutrina que o médium supostamente abraçara, o que comprova de que ele nunca estudou de forma séria a doutrina. 

Até mesmo as suas supostas lições de moral vistas através de frases e livros, eram meras mensagens de auto-ajuda com moralismo católico (ele nunca largou a sua igreja), desprovidos de qualquer tipo de racionalidade e completamente incapazes de realizar transformações práticas na personalidade de quem as lê.

Fico pensando se a fama que o beato de Pedro Leopoldo tem de "extremamente bondoso" não passou de mero dogma a atrair mais gente para a versão deturpada de "Espiritismo" (sim, eles também querem aumentar seu "rebanho"...) e lucrar fama e dinheiro, além de obter poder. Muitos de seus atos de filantropia eram forjados durante a visita de jornalistas, pesquisadores e denunciadores, que através do ad passiones, eram convencidos a idolatrar o médium após ver o espetáculo de caridade nem sempre verdadeiro e não raramente encenado para a ocasião.

Pode parecer crueldade, mas temos que ser objetivos e largar mitos quando eles não correspondem a realidade a olhos nus. A filantropia de Chico Xavier foi inútil e não conseguiu transformar para melhor a humanidade. Bom lembrar que boa parte de seus seguidores assumidos virou fascista e deseja a morte daqueles cuja opção política e social seja diferente da deles, incluindo uma jovem liderança, Robson Pinheiro, que outrora era considerado um herdeiro natural de Xavier.

Chico Xavier tem sido uma influência nada boa para a sociedade. Sem estudar a Doutrina Espírita, mas se assumindo como sua "maior liderança", ele abre o caminho para espíritos mal intencionados que bagunçam a vida de seus seguidores trazendo azar e prejuízos, como acontece frequentemente com a tábua Ouija ou as brincadeiras com "almas penadas" que as crianças fazem quando estão entediadas.

Encerrando a postagem com uma pergunta: em quê Chico Xavier contribuiu para a melhoria da sociedade como um todo? Se ele é assim um espírito de "máxima evolução", os resultados de sua ação filantrópica deveriam ser facilmente perceptíveis e causado mudanças bruscas para melhor.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não há resgate coletivo. E isso o cotidiano nos explica com facilidade

Planeta "X", Chupão ou Nibiru: Respondendo a um leitor ramatisista

Madre Teresa de Calcutá e a caridade como mercadoria