Missivista critica texto de defesa chiquista

(Comentário de Kardec McGuiver): Resolvi publicar o comentário abaixo por ele fazer críticas interessantes - apesar de um tanto irônicas - ao trabalho de Chico Xavier, que foi defendido em outro comentário por outro missivista com aqueles velhos argumentos frouxos e subjetivos de sempre, o que torna desnecessária a sua publicação aqui.

Xavier errou em aceitar ser joguete de espíritos e da FEB. Difundiu erros grotescos e negou, sem assumir isto, as teses de Kardec, deturpando tudo e fazendo do Espiritismo à brasileira um festival de bobagens e ilusões puramente sentimentaloides e que só travam a evolução espiritual de seus seguidores.

Sobre a defesa de Chico Xavier feita pelo missivista Jefferson

Gilberto - Blogue Obras Psicografadas - Novembro 21st, 2012 às 22:52

Jefferson, defender Chico Xavier passionalmente como o senhor faz e atacar os que MOSTRAM que Xavier era farsa não contribui em nada para apagar a notória série de farsas e plágios perpetrada por ele. O movimento espírita brasileiro canonizou Xavier e tenta blindá-lo a todo custo. Ele é o garoto-propaganda do espiritismo, e os investimentos nele são grandes. A sua queda representaria a derrocada de todos os esforços em propagar suas mentiras. O sem-número de historinhas criadas com o galante intuito de transformar Xavier em santo (indicações falsas a prêmio Nobel, assinaturas iguais aos do falecido provadas tecnicamente, textos psicografados em línguas estrangeiras… a lista de factóides é infindável) não o torna mais verdadeiro. Mentiras repetidas e passadas adiante centenas de vezes não tornam uma mentira menos mentirosa. Cada uma delas pode ser descontruida com um mínimo de esforço.
.
Quanto ao número de espíritas, bem, há menos espíritas que membros da Congregação Cristã no Brasil (alguém conhece?). Tamanho não é documento. E escolaridade por escolaridade, os Padres do Catolicismo, tão criticado pelos espíritas, têm uma educação bem desenvolvida. Por que não se tornam espíritas ao lerem o Evangelho Segundo o Espiritismo? Seria porque o tal livro tem uma leitura rasa e bobinha do Evangelho bíblico? Por que não existem Universidades espíritas, como existem Católicas e Evangélicas? Pra onde vai o dinheiro com a venda dos livros de Xavier?
.
De forma alguma acho que Xavier era ladrão ou coisa do gênero. Ele era apenas um guru religioso como tantos outros que, embevecido em sua vaidade, não precisava de dinheiro (ao contrário da FEB) para viver. Amor e idolatria serviam. Mas algum traço de paranormalidade ele não demonstrava.
.
O ônus da prova fica com os espíritas. Nunca mostraram uma evidência, ou indicação de evidência, de uma suposta mediunidade de Xavier. São factóides e factóides, nunca documentados, das coisas que ele fez. Com a família Marinho do seu lado, além de uma militância diligente, esperemos muitos outros artigos e factóides “provando” os poderes ilimitados de Xavier. É claro, que com a sua retórica de humildismo, Xavier diria: “Quem sou eu para ter poderes ou saber verdades? Sou um pobre servo que não tem respostas para nada…” Mas seus livros mostram, sem humildade, “verdades” sobre História, Física, Astronomia, Psicologia, a lista é enorme. E ainda mais: ele sabia “de onde viemos, quem somos e para onde vamos (!!!),” pois o espiritismo prima por ter as respostas a essas perguntas. Sem contar, é claro, que a missão de vida de Jesus Cristo dependeu da intervenção de seu personagem “Públio Lentulus” (sic). Quanta humildade!
.
Boa tentativa. A má notícia (pra mim) é que o senhor não está só. Milhares de pessoas os dão as mãos nesse esforço, e batalharão até o fim para que as palavras de Xavier prevaleçam: “Melhor a mentira que conforta do que a verdade que machuca…”

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não há resgate coletivo. E isso o cotidiano nos explica com facilidade

Planeta "X", Chupão ou Nibiru: Respondendo a um leitor ramatisista

Madre Teresa de Calcutá e a caridade como mercadoria