A grande maldade que Chico Xavier cometeu

(Autor: Kardec McGuiver)

O médium católico Chico Xavier, embutido como "mestre-maior" da Doutrina Espírita no Brasil, foi estigmatizado como "o ser mais bondoso" do Planeta Terra. Era de fato um bom sujeito, mas sua bondade não era maior do que a de qualquer mortal.

Mas Xavier, mesmo sem saber, não fez somente atos de bondade, pois cometeu uma gigantesca maldade. Crueldade mesmo. Para os que tem um conceito estereotipado do que significa a palavra maldade, soa muito estranha essa afirmação, gerando até uma certa revolta. Mas Chico Xavier foi, culposamente, claro, um homem que cometeu uma grande maldade, de graves consequências que deverão ser reparadas.

A maldade de Chico Xavier foi a de impedir o avanço intelectual da humanidade. Ao distorcer os conceitos da doutrina, através de livros ditados por espíritos obsessores disfarçados de "guias", além de nunca ter estudado de fato o Espiritismo, acabou por transformar o Espiritismo em mais um engodo dogmático preso na fé cega e na aceitação irracional de absurdos.

Apesar de pregar uma caridade estereotipada em seus livros,. Xavier e seus obsessores impediram a realização da verdadeira caridade, que não fosse paliativa, alienada e que pudesse de fato mudar a sociedade. Com quase 80 anos de influência, através da divulgação pela Federação Roustainguista Brasileira (FEB), Xavier não conseguiu transformar ninguém, deixando seus seguidores reféns desse Catolicismo enrustido reencarnacionista. Não por acaso, além do próprio Xavier, Bezerra de Menezes e os espíritos mais influentes são todos católicos da gema, devotos de Nossa Senhora, um ser estranho para a Doutrina.

O fato de Xavier nunca ter estudado de fato a Doutrina Espírita agrava ainda mais a situação. Como alguém que muitos consideram "líder maior do Espiritismo" não conhece os pontos principais da Doutrina, escrevendo o que der e vier em seus livros, enganando seguidores e travando o desenvolvimento intelectual, indispensável para a evolução espiritual. A não ser que Xavier esteja certo e que no céu encontraremos um monte de burros bonzinhos. E claro que o ingênuo Xavier não está certo.

Travar a evolução espiritual da humanidade: essa foi a gigantesca maldade que Chico Xavier cometeu, com a ajuda da FEB, de outros médiuns e dos espíritos obsessores. O "homem mais bondosos do mundo" cometeu uma grave falta que merece ser expurgada não em uma, mas em várias encarnações. 

Mesmo não querendo (ele era capacho da FEB, dona dos direitos autorais de seus livros e responsável pela transformação do médium em mito), nunca se recusou de participar dessa farsa, o que lhe dá uma boa cota de responsabilidade pelo atraso espiritual que se mantém na humanidade. 

Chico Xavier estragou os planos de Kardec, impedindo a compreensão do trabalho do mestre francês, que não estava interessado em fundar uma seita ou cultuar divindades e sim ensinar a evoluir a moral com raciocínio e responsabilidade, coisas completamente ausentes na mente do tolo médium que até hoje engana a todos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não há resgate coletivo. E isso o cotidiano nos explica com facilidade

Planeta "X", Chupão ou Nibiru: Respondendo a um leitor ramatisista

Madre Teresa de Calcutá e a caridade como mercadoria