Teologia do Sofrimento e caridade: dois pontos contraditórios

(Autor: Kardec McGuiver)

A lógica afirma que duas ideias não podem se contradizer. Ou ela é ou não é. Não ha como uma coisa ser e não ser simultaneamente. Isto é um absurdo e invalida qualquer ideia. Mas não o "Espiritismo" brasileiro, doutrina cheia de contradições que tem o privilégio de dizer que algo pode e não pode ser ao mesmo tempo. A legitimação do absurdo.

Uma das maiores contradições do "espiritismo" brasileiro é se afirmar a "doutrina da caridade" defendendo que as pessoas devem sofrer para alcançar a felicidade. Peraí... Sofrer? desde quando desejar sofrimento é caridade?

Ultimamente o "espiritismo", em franca decadência, resolveu acelerar a sua queda aderindo a nefasta Teologia do Sofrimento, cruel ideologia do Catolicismo medieval trazida pelo não menos medieval Chico Xavier, que vai totalmente contra o Espiritismo original, este sim entusiasta da caridade.

A Teologia do Sofrimento é uma má interpretação do martírio de Jesus,. Esta teologia tem base na surreal ideia de que Jesus escolheu sofrer para "salvar a humanidade" Então tá. Estou sofrendo por causa d minhas dificuldades financeiras e estou feliz que vou conseguir salvar a humanidade com isso. Qualé?

Sofrer nunca é uma boa ideia. Quem acha que sofrer é bom ou é masoquista (extrai prazer do sofrimento ou "alegria da dor") ou sádico (quer que os outros sofram). provavelmente quem lançou a cruel teologia foi algum sádico que usou a mesma como forma de explorar os outros. É uma boa maneira de fazer ingênuos acharem que ser explorado é divino, maravilhoso.

A adesão do "Espiritismo" brasileiro a esta teologia tao retrógrada não apenas e uma contradição como uma irresponsabilidade. É um tiro no pé. Uma doutrina que vive falando em caridade (mal feita, por sinal - observando o resultado de mais de 100 anos supostamente dedicados exclusivamente a caridade humana e a suposta educação moral e intelectual) falando que sofrer é muito bom, certamente vai espantar seguidores, o que tem ocorrendo muito nos últimos 5 anos, com o chamado "Movimento Espírita" perdendo adeptos e fechando centros.

Você tem que ser bastante idiota para acreditar na ideia de que a felicidade só chega através do sofrimento. Uma coisa é encarar desafios, como subir com cuidado uma elevação íngreme. Outra é subir esta mesma elevação com uma pedra gigante caindo diante de si. A segunda opção é também um caminho para a felicidade? Sei não.

Acho melhor os "espíritas" resolverem esta contradição. Afinal se sofrer é bom, para quê existe a caridade? Caridade não seria para eliminar o sofrimento? Ou seria para atrair mais gente a se tornar fiel do chamado "Espiritismo", uma seita que não consegue resolver as suas próprias contradições?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não há resgate coletivo. E isso o cotidiano nos explica com facilidade

Planeta "X", Chupão ou Nibiru: Respondendo a um leitor ramatisista

Não quiseram cortar o mal pela raiz? Agora o estrago foi feito. Aguentem!