Se não foi culpa dele, era obrigação dele ignorar os responsáveis

(Autor: Kardec McGuiver)

Um mantra que se repete quando os admiradores de Chico Xavier que tentam defendê-lo, admitem os erros de seu ídolo, é que se ele errou é por culpa dos espíritos e das lideranças que estavam com ele, pois para os admiradores do médium, o mesmo é indefectível, "puro". Mas a ingenuidade não é em si um defeito?

Se Xavier não foi culpado pelos erros que cometeu, o que um verdadeiro líder espírita deveria fazer? Combater os que o induziam ao erro, ora! E Xavier fez isso? NÃO!

Como considerar como um "líder máximo da humanidade" um cara meio boboca, com alguns traços de demência (só suposição, gente! Não precisa grunhir...) e que na ânsia de querer agradar tudo e a todos seguia os conselhos mais absurdos de gente ainda mais absurda? Não dá!

Infelizmente não é possível aceitar Xavier como líder! Das duas uma: ou ele foi um trouxa obediente ou um oportunista enganador. E sinceramente e logicamente, ambos os casos invalidam Xavier como um condutor da humanidade, como ele é ainda visto ingenuamente por muitos.

Eu não seguiria conselhos de uma pessoa assim. Se você segue, meus pêsames. Além de nunca resolver seus problemas, poderá receber conselhos errados que poderão agravar os problemas ao invés de resolvê-los. E não será uma dose de amor passivo que consertará essa tragédia.

Se esquecem todos que a firmeza é uma qualidade indispensável para um líder e que a indecisão, a moleza, o conformismo são defeitos graves que devem ser evitados a todo custo por alguém que pretenda orientar pessoas.

Se Xavier deixou que o conduzissem, não serve como líder. Se Xavier foi o responsável pelos seus erros, que ele cometia com insistência assídua, também não serve como líder.

Porque nuca para de existir muitos trouxas que ainda querem esse cara como condutor máximo da humanidade? Aí a sociedade só piora a cada dia e ninguém sabe explicar o porquê.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não há resgate coletivo. E isso o cotidiano nos explica com facilidade

Planeta "X", Chupão ou Nibiru: Respondendo a um leitor ramatisista

Madre Teresa de Calcutá e a caridade como mercadoria