Pular para o conteúdo principal

Religião não estimula o desenvolvimento da bondade

(Autor: Profeta Mentalista)

Na revista superinteressante deste mês, um interessante artigo mostra os 25 segredos que a humanidade nem sabe que é verdade, mas é. Um desses segredos é algo que eu já havia percebido há tempos e o argumento usado na revista é justamente a mesma justificativa para o que eu sempre pensei a respeito: religião não melhora o caráter de ninguém.

Para aqueles que acham que não existe moral sem religião, isso é um verdadeiro balde de álcool sobre um corpo cheio de feridas: arde pacas. Somente a falta de discernimento e a credulidade barata, sem verificação lógica, pode dar razão a essa tese absurda de que para ser bondoso é preciso ter uma crença. O bom senso e a lógica estão provando justamente o contrário: é mais bondoso quem desenvolve a bondade sem a influência de alguma crença.

A bondade "estimulada" (imposta, na verdade, através do medo - "Deus vai punir!") pela religiosidade não é autêntica: falta espontaneidade. Por ser obrigatória, essa bondade, além de não ser natural, é frágil, pois quem não é naturalmente bondoso pode se tornar malvado dependendo das circunstâncias. E não é preciso ser xiita islâmico para fazer das suas. Contestar algum dogma absurdo diante de um religiosos fanático já é o suficiente para transformá-lo em um terrorista, pelo menos de ataques orais.

Muitas brigas tem aparecido graças a teimosia de fiéis em acreditar em coisas que a lógica prova não ser possível. E não é só católicos e crentes que tem o "privilégio" de defender absurdos com ferro e fogo. Os brasileiros que se assumem "espíritas" também deram de defender absurdos, usando a agressividade. Os fãs de Chico Xavier se transformaram em autênticos xiitas. Não demorará o dia em que vão sair destruindo tudo pela frente só porque alguém disse que boa parte dos livros de Xavier só tem absurdos e que alguns nem psicografados foram. Brasileiros não gostam de islâmicos, mas provam que fabricar um fundamentalista xiita no Brasil é mais fácil do que se imagina.

Fanáticos não admitem a bondade de ateus

Em um shopping de Salvador, quando eu morava lá, estava conversando com meu irmão sobre a bondade das pessoas que não acreditam em Deus. Apesar de acreditar em Deus (não o das religiões), eu respeito muito os ateus, pois eles, em regra, costumam ser bem racionais.

Um cara bem vestido, de terno, afrodescendente, estava perto e ouviu a conversa e ficou revoltadíssimo. Quando eu e meu irmão saímos pelo estacionamento do shopping, lá vinha o cara, claramente evangélico, revoltado, berrando frases que definiam como absurdo um ateu ser bondoso. 

Evangélicos defendem que só existe a bondade se houver submissão a Deus. Na verdade a bondade espontânea é que é o sinal natural de obediência a Deus, que nunca deve ser submissa, pois Deus garante o livre arbítrio, ignorado por católicos e evangélicos, e defendido apenas na teoria dor "espíritas" brasileiros.

Razão garante uma bondade mais perseverante e permanente

O texto da Superinteressante ainda fala que os não-religiosos e ateus conseguem ser bondosos com mais naturalidade, pois não existe nem medo nem aquela necessidade tola de ficar obedecendo dogmas e divindades fictícias. Pessoas sem religião quando são boas, são porque faz parte do caráter, da índole e não de submissão a absurdos.

Datena, apresentador de programas de jornalismo popularesco, tinha dito que um bandido fazia maldades por "falta de Deus no coração". Gerou uma revolta - e concordo com essa revolta - dos ateus e não religiosos, exigindo a retratação - nem sei se houve, não assisto programas desse tipo, tomando conhecimento do caso pela internet - do apresentador.

Claro que Datena, apresentando um programa evidentemente popularesco, falava para um público alienado, de baixa escolaridade, com o discernimento atrofiado e rara atividade cerebral. Essa população que, por isso mesmo, tem a religiosidade altíssima, pois necessita de alguém, mesmo fictício, que lhes diga o que fazer e pensar, se satisfaz com declarações infelizes como a de Datena, mas que condizem com o infeliz crescimento da religiosidade no Brasil, numa verdadeira volta - atualizada, é verdade - aos tempos medievais, com direito a todos os aspectos, devidamente adaptados a realidade do século XXI.

Ninguém sabe que a religiosidade na verdade trava a bondade natural. Quem segue uma religião é bondoso por obrigação, não por amor ao próximo. As religiões não conseguiram e nem vão conseguir estimular o verdadeiro amor ao próximo porque a isso se inclui a ampla discussão e a análise detalhada daquilo que é dito contra certos absurdos. Ao invés de analisar, é mais fácil posar de ofendido e atacar o bom senso. Não há respeito aos verdadeiros possuidores do bom senso.

A razão é que garante a verdadeira bondade. Com a lógica e o discernimento podemos nos colocar no lugar de outras pessoas, entender a sua situação e por em prática um plano de bem estar aos outros, se baseando na análise da situação alheia.

A bondade raciocinada é mais sólida e permanente. É certeira e autônoma, dispensando da necessidade de se acreditar em lendas absurdas e deuses fictícios, fincando os pés no chão e propondo soluções reais que possam garantir o bem estar de todos, independente de que crença tenham. Até porque não é o fato de uma pessoa acreditar em absurdos que deixará de ser ajudada por algum ateu realmente bondoso.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Silêncio da imprensa em torno do caso Divaldo Franco-João Dória Jr. é grave

(Autor: Professor Caviar)
De repente, até a imprensa de esquerda desaprendeu a fazer jornalismo. O prefeito de São Paulo, João Dória Jr., enquanto divulgava a intragável "farinata", composto alimentar de procedência e valor nutricional duvidosos, exibiu o tempo todo a camiseta do evento Você e a Paz, comandado pelo "médium" Divaldo Franco. O silêncio total da imprensa quanto a este aspecto tem muito o que dizer, e não são coisas boas.
Em primeiro lugar, João Dória Jr. não exibiu a camiseta do Você e a Paz porque foi a única camiseta branca que encontrou ele que costuma usar camisas de colarinho e paletó. Também não foi uma iniciativa comparável à de um moleque usando camiseta de banda. Houve um propósito para João Dória Jr. aparecer vestindo a camiseta do Você e a Paz, na qual havia o crédito do nome de Divaldo Franco.
Nenhum jornalista, por mais investigativo que fosse, chegou sequer a perguntar: "ora, se a 'farinata' era apoiada pela Arquidiocese de…

Por defender a ditadura militar, Chico Xavier devia perder homenagens em logradouros

(Autor: Professor Caviar)

Pode parecer, para muitos, cruel e injusto, mas a verdade é que Francisco Cândido Xavier deveria perder as homenagens dadas a logradouros por todo o país.
Na famosa entrevista ao programa Pinga Fogo, em julho de 1971, Chico Xavier exaltou a ditadura militar, com muita convicção, e disse para orarmos para as Forças Armadas, porque os militares estavam construindo o "reino de amor" do Brasil futuro.
Demonstrando um raivoso direitismo, Chico Xavier simplesmente disparou comentários contra manifestantes sem-terra e operários, com um reacionarismo descomunal e que muitos não conseguem imaginar, apegados à "dócil imagem" atribuída ao anti-médium mineiro. Quem duvida, é só ver o vídeo no YouTube. E é o próprio Chico Xavier quem diz, para tristeza de seus seguidores.
Ele defendeu a ditadura militar num contexto em que ela se mostrou bem mais repressiva. Era a época do DOI-CODI, principal órgão de repressão, que aprisionava, torturava e matava pri…

Planeta "X", Chupão ou Nibiru: Respondendo a um leitor ramatisista

(Autor: Artur Felipe Azevedo)
Nosso Sistema Solar é composto de 8 planetas. Um leitor anônimo escreveu um comentário, dizendo o seguinte:

"Respeito a opnião (sic) de vocês, mas estão um pouco desatualizados. Se não sabem, foi descoberto um planeta próximo a Plutão, denominado Planeta X, mas que anteriormente foi citado pelo medium Chico Xavier como o Planeta Chupão. Se voces ligarem a teoria espirita com a lógica, viriam que jamais ela errou, mas se exitam em falar sem ao menos saber em que se resume tal coisa. http://geniusvirtual.blogspot.com/2009/07/seria-o-apocalispe-o-planeta-chupao.html  Esse link acima é para a reportagem completa, e abaixo dela está a fonte. Essa repostagem nao é espirita, é científica.
Parem um pouco e leiam para depois falar. É por isso que sempre digo: NÃO PODEMOS FALAR MAL DE ALGUMA COISA QUE NAO CONHECEMOS COMPLETAMENTE, APENAS SE APOIANDO EM SUPOSTOS COMENTARIOS OU SUPOSIÇÕES."


Bem, vemos que o colega ramatisista parece convencido da existência do …