Porque ateus respeitam Chico Xavier

(Autor: Kardec McGuiver)

Os erros dos neo-pentecostais vem ganhando o mundo. Suas lideranças já virara chacota pelas redes sociais e seus seguidores vem reduzindo a cada ano. Mas e as lideranças "espíritas"?

As lideranças "espíritas" seguem tranquilas e muito bem, obrigado! Não que aprontem das suas, mas porque sabem passar por cima de escândalos, colocando suas irregularidades, erros e desonestidade debaixo de tapetes bem grossos, que nunca deixam visíveis seus erros. E quem errou mais que o médium-intruso Chico Xavier, um católico que não entendeu nada e se meteu a virar o maior "líder" da doutrina no Brasil, causando uma fatal avalanche de confusões que travaram a evolução espiritual de seus adeptos e admiradores?

Infelizmente, Chico Xavier segue firme em sua mitologia. É um totem muito difícil de derrubar. Só cometeu erros e quase nenhum acerto. Seus únicos acertos não passam de pura lenda construída a dar poder a um cidadão que entrou por acaso no "Espiritismo", mas nunca largou sua crença original, empastelando o Espiritismo original, transformando- em uma lavagem de porco doutrinária.

Cadê os críticos da deturpação "espirita" para alertar sobre os inúmeros erros cometidos por este farsante e seus discípulos? Nem mesmo entre os ateus encontramos pessoas capazes de demolir de vez esse falso profeta que vem atrapalhando a compreensão do Espiritismo!

A falta de uma denúncia oficial dos erros do "Espiritismo" brasileiro tem feito com seus totens perpetuassem seus erros e seu poder de influência. Como se esses líderes merecessem um respeito sólido que mantém reservada a sua falsa reputação de "homens mais perfeitos do mundo". Xavier mesmo é tratado como um "deus" e qualquer critica a ele, por menor e mais construtiva que seja (se bem que nem críticas construtivas o charlatão merece receber - o deturpador "espírita"merecia voltar ao seu querido Catolicismo, de onde nunca deveria ter saído), desperta o ódio de seus admiradores. Um ódio quase xiita. Seria Xavier o "Maomé" do fundamentalismo"espírita"?

Mas até entre ateus há admiradores de Chico Xavier? A memória curta e a difusão midiática da suposta divinização do médium tem feito com que a imagem de Xavier se tornasse imaculada, mesmo com erros facilmente comprováveis que possam desmentir a suposta perfeição agregada à imagem do mineiro charlatão. Isso faz com que Xavier tenha defensores até mesmo fora da religião, com muitos ingênuos confiantes na falsa filantropia atribuída ao médium.

Para a opinião pública, ainda bastante retrógrada e avessa a razão e a tudo que for intelectual, o fato de uma personalidade estar ligada a uma religião já é garantia de bondade absoluta. É um mito derrubado pelas lideranças neo-pentecostais e por alguns líderes católicos. Mas quanto as "espíritas" carentes de um denunciador do porte de Christopher Hitchens, seguem errando, mas com a sua reputação sólida, por mais escândalos que ocorra nos bastidores de centros e federações. 

Chico Xavier ainda é um "deus absoluto" para muita gente, até que apareça um herói de verdade para derrubá-lo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não há resgate coletivo. E isso o cotidiano nos explica com facilidade

Planeta "X", Chupão ou Nibiru: Respondendo a um leitor ramatisista

Madre Teresa de Calcutá e a caridade como mercadoria