"Virgem" Maria: um corpo estranho na Doutrina Espírita

(Autor: Kardec McGuiver)

O "Espiritismo" brasileiro na verdade é uma dissidência católica que acredita em reencarnação. Para agradar a igreja, que dominava na época da fundação da FEB, a "doutrina" enxertou muitos dogmas católicos que foram consagrados após a chegada do beato católico Francisco Cândido "Chico" Xavier, que falsamente é tido como maior liderança da doutrina.

Um desses dogmas é o culto a Maria, a mãe de Jesus e que supostamente gerou Jesus sem ter relações sexuais, de forma misteriosa, como se o "espermatozoide" tivesse sido imaterial. Se a ciência tentasse explicar o que aconteceu com Maria (mito defendido com entusiasmo por Jean Baptiste Roustaing, pouco lembrado mas extremamente influente para o "Espiritismo" brasileiro) seria como acontece com a partenogênese das abelhas. 

Mas não há sinais disso e prefiro considerar que foi um erro de interpretação, tendo maria engravidado em sua primeira relação sexual (antes disso ela era de fato virgem). Mas a igreja católica queria amaldiçoar o sexo (que estranhamente foi "inventado por Deus") e inventou a gravidez virginal, até na tentativa de dar um privilegio a ela, considerada uma divindade por seus admiradores.

Maria e cultuada pelo "Espiritismo" brasileiro graças ao Catolicismo que é de fato a verdadeira base ideológica pela doutrina consagrada por Chico Xavier (totalmente avessa ao Espiritismo original codificado por Kardec). Embora a virgindade de Maria seja ponto polêmico (há "espíritas" que defendem, há os que contestam), o consenso é que ela é "espírito de luz", manda no universo e foi militante da causa de Jesus (embora o próprio Novo Testamento diga que não).

Tudo isso é dogmatismo puro, pois mesmo que a existência de Jesus, Maria e de todos os personagens ainda não tenham sido comprovadas (embora as obras kardecianas garantam a sua existência), a lógica diz que o fato de Maria ter gerado o homem mais evoluído do planeta não significa que a elevação espiritual de Maria tenha sido superior.

Kardec havia mencionado, não consigo me lembrar em qual obra e parte, que a gestação de Jesus nada tem a ver com a evolução espiritual de Maria, podendo ela muito bem ser um espírito inferior (mas de boa índole) que acabou por gerar um menino com características típicas dos superdotados. A discordância de Maria com o ativismo de Jesus é uma boa pista de que ela não era tão superior assim. Já o fato dela mandar no universo não faz o menor sentido, pois o universo não é governado por divindades e sim pelas leis da lógica e das ciências.

A personagem Maria de Nazaré é exclusiva de católicos (nem mesmo os evangélicos reconhecem a Mariolatria) e somente eles tem a possibilidade de aceitá-la como ente superior, mesmo que isso não faça sentido (até porque cristãos nunca foram muito bons em lógica). Se o "Espiritismo" cultua a "Nossa Senhora" (e suas versões, incluindo a Nossa Senhora de Abadia cultuada pelo beato católico que fingiu ser "espírita" Chico Xavier), tem algo de muito estranho na doutrina. Sinal de que não temos Espiritismo e sim um Catolicismo enrustido que dispensou a batina e que acredita em espíritos, em vida pós-morte e em reencarnação.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não há resgate coletivo. E isso o cotidiano nos explica com facilidade

Planeta "X", Chupão ou Nibiru: Respondendo a um leitor ramatisista

Madre Teresa de Calcutá e a caridade como mercadoria