Pular para o conteúdo principal

É preciso fazer din-din!

(Autor: Kardec McGuiver)

Está sendo anunciada a produção de um musical teatral sobre a vida de Chico Xavier. Os deturpadores da doutrina continuam insistindo no médium para continuar enganando a população que acredita no estereótipo de bondade que foi atribuído a ele. Não pensem que a intenção é tentar evoluir a sociedade por meio do falso exemplo de bondade e sim pela necessidade das instituições "espíritas continuarem ganhado dinheiro para alimentar as suas lideranças.

Chico Xavier foi a galinha dos ovos de ouro das instituições "espíritas", sobretudo a FEB. Seus livros rendem uma imensa fortuna que supostamente é aplicada no sustento de atividades filantrópicas, cujo resultado prático nunca é percebido, permanecendo em mistério. Curiosamente, lideranças e instituições "espíritas" deixam escapar de vez e quando, sinais de um excelente padrão de vida, além do fato da FEB ser uma instituição bastante rica.

Para continuar recebendo essa valiosa renda, é necessário preservar o mito, mesmo que o bom senso comprove quão falso era o médium, que na prática nunca assou de um beato católico com tendências paranormais que nunca entendeu o Espiritismo, apesar de ter sido estigmatizado como "sua maior liderança". Chico Xavier é uma farsa que vem sido desmascarado desde que surgiu, mas com a internet, isso tem se intensificado, com o mito hoje quase enfraquecido, mas ainda de pé.

E mantê-lo de pé para que continue vendendo seus livros cheios de erros e mentiras é a meta dos deturpadores que enxergam no médium uma forma de se manter no poder e com um patrimônio que lhes permite um certo conforto que não é imaginado pelos fiéis mais ingênuos.

Se preparem, muito mais coisas vão surgir com o nome de Chico Xavier. É preciso passar a sacolinha para que as lideranças possam garantir para eles mesmos o Santo Caviar de todos os dias.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Silêncio da imprensa em torno do caso Divaldo Franco-João Dória Jr. é grave

(Autor: Professor Caviar)
De repente, até a imprensa de esquerda desaprendeu a fazer jornalismo. O prefeito de São Paulo, João Dória Jr., enquanto divulgava a intragável "farinata", composto alimentar de procedência e valor nutricional duvidosos, exibiu o tempo todo a camiseta do evento Você e a Paz, comandado pelo "médium" Divaldo Franco. O silêncio total da imprensa quanto a este aspecto tem muito o que dizer, e não são coisas boas.
Em primeiro lugar, João Dória Jr. não exibiu a camiseta do Você e a Paz porque foi a única camiseta branca que encontrou ele que costuma usar camisas de colarinho e paletó. Também não foi uma iniciativa comparável à de um moleque usando camiseta de banda. Houve um propósito para João Dória Jr. aparecer vestindo a camiseta do Você e a Paz, na qual havia o crédito do nome de Divaldo Franco.
Nenhum jornalista, por mais investigativo que fosse, chegou sequer a perguntar: "ora, se a 'farinata' era apoiada pela Arquidiocese de…

Por defender a ditadura militar, Chico Xavier devia perder homenagens em logradouros

(Autor: Professor Caviar)

Pode parecer, para muitos, cruel e injusto, mas a verdade é que Francisco Cândido Xavier deveria perder as homenagens dadas a logradouros por todo o país.
Na famosa entrevista ao programa Pinga Fogo, em julho de 1971, Chico Xavier exaltou a ditadura militar, com muita convicção, e disse para orarmos para as Forças Armadas, porque os militares estavam construindo o "reino de amor" do Brasil futuro.
Demonstrando um raivoso direitismo, Chico Xavier simplesmente disparou comentários contra manifestantes sem-terra e operários, com um reacionarismo descomunal e que muitos não conseguem imaginar, apegados à "dócil imagem" atribuída ao anti-médium mineiro. Quem duvida, é só ver o vídeo no YouTube. E é o próprio Chico Xavier quem diz, para tristeza de seus seguidores.
Ele defendeu a ditadura militar num contexto em que ela se mostrou bem mais repressiva. Era a época do DOI-CODI, principal órgão de repressão, que aprisionava, torturava e matava pri…

Um grave equívoco numa frase de Chico Xavier

(Autor: Professor Caviar)
Pretenso sábio, o "médium" Francisco Cândido Xavier é uma das figuras mais blindadas do "espiritismo" brasileiro a ponto de até seus críticos terem medo de questioná-lo de maneira mais enérgica e aprofundada.
Ele foi dado a dizer frases de efeito a partir dos anos 1970, quando seu mito de pretenso filantropo ganhou uma abordagem menos confusa que a de seu antigo tutor institucional, o ex-presidente da FEB, Antônio Wantuil de Freitas. Nessa nova abordagem, feita sob o respaldo da Rede Globo, Chico Xavier era trabalhado como ídolo religioso nos moldes que o jornalista católico inglês Malcolm Muggeridge havia feito no documentário Algo Bonito para Deus (Something Beautiful for God), em relação a Madre Teresa de Calcutá.
Para um público simplório que é o brasileiro, que anda com mania de pretensa "sabedoria de bolso", colecionando frases de diversas personalidades, umas admiráveis e outras nem tanto, sem que tivesse um hábito de lei…