Cenário político do Brasil prova que não somente Chico Xavier é uma farsa como todo o "Espiritismo" brasileiro é

(Autor: Kardec McGuiver)

Ontem a estupidez venceu a sensatez o ódio venceu o amor pelo próximo. Graças a interesses mesquinhos de uma elite que não gostou de ver seu candidato perder em 2014, um golpe foi instaurado no Brasil, onde uma presidente sem crimes comprovados foi deposta por decisão de uma imensa quadrilha de corruptos comprovadamente piores que o suposto "crime" atribuído à presidente.

É este o cenário do "Coração do Mundo" prometido por Francisco Cândido "Chico" Xavier que entra em acordo com a ideia de suposto avanço espiritual da Terra numa delirante tese de que estaríamos no estágio de Regeneração (não se observa características disso em nosso cotidiano). 

A "nova" situação política que se apresenta levará o Brasil para as mais "trevosas" esferas do mais nebuloso medievalismo. Um medievalismo que, sem que alguém assuma, está solenemente presente em muitas características do "Espiritismo" brasileiro, que sempre esteve sob o comando de um espírito claramente medievalista Emmanuel. 

Como afirmar que um cenário nebuloso que colocará o Brasil de frente ao mais retrógrado medievalismo, com a retomada de muitas características dos tempos do clero e dos feudos, representará o avanço do Brasil? 

Para piorar ainda mais a situação dos "espíritas" brasileiros, induzidos a acreditar que pertencem a um povo escolhido que supostamente irá governar o mundo da "regeneração", numa clara Teocracia espiritual. Mal sabem eles que o governo que se instalou ontem no Brasil pretende submeter a nação aos interesses dos EUA e de países do primeiro mundo. O Brasil será impedido de se desenvolver por conta própria e além disso terá, sob o pretexto de receber investimentos estrangeiros, que entregar seus bens e empresas a poderosos empresários estrangeiros que imporão suas regras não somente ao nosso mercado como também ao nosso cotidiano.

Chico, Divaldo, derivados & CIA estão perdidos sem tentar explicar a imensa contradição que entram ao estabelecer para o Brasil algo que a realidade mostra impossível. Não teremos regeneração, Brasil não vai mandar no mundo e nossa moralidade será a mais retrógrada possível, com a exclusão de classes e tipos humanos e o cancelamento de direitos. Sobretudo Chico Xavier, criador da surreal tese da Data Limite e que escreveu um péssimo livro cheio de absurdos históricos chamado Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho e pôs na conta de um falecido escritor ateu.

Tempos bem nebulosos estão chegando e os "espíritas", cuja solução proposta para a crise é ficar de joelhos e orar, comprovando a incompetência da "religião mais racional do planeta" de resolver problemas de forma racional, estão escolhidos de medo, sem ter uma explicação racional que desfaça a contraditória tese em que acreditam.

O "Espiritismo" brasileiro assina a sua própria sentença de morte, sem direito a reencarnar. Limitados a serem os papagaios reencarnacionistas do Catolicismo, "espíritas" se encontram completamente atados diante do cenário que surge com o abrir das cortinas. Nunca a "fé raciocinada" foi tão cega e crédula. Não contemos com as lideranças "espíritas", verdadeiros fariseus da Seita de Papalvos a que o Herculano se referiu. Não se resolve nada fazendo louvações para o vento.

O "Espiritismo" brasileiro caminha sem freio para o mais vertiginoso fracasso, merecendo urgentemente ser o verdadeiro alvo de impedimento. Declaro o Impeachment do "Espiritismo" brasileiro. O Brasil ficaria melhor sem ele.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não há resgate coletivo. E isso o cotidiano nos explica com facilidade

Planeta "X", Chupão ou Nibiru: Respondendo a um leitor ramatisista

Madre Teresa de Calcutá e a caridade como mercadoria