Exclusivo: Emmanuel retorna para implantar a Escola sem Partido

(Autor: Kardec McGuiver)

Hoje publicamos uma bombástica informação, com base nas orientações da espiritualidade que nos acompanha e na análise das obras ditadas pelo espírito Emmanuel, que era considerado "mentor de Chico Xavier, mas que na verdade foi seu tirano obsessor. Obras que, diga-se com tranquilidade, batiam contra os pontos definidos pelas obras da codificação kardeciana.

Muito se fala nos meios "espíritas" que Emmanuel reencarnou em São Paulo, no início da década de 2000 e que teria a "missão" de "educar" a humanidade. Conhecendo Emmanuel, o que ele pensa e é capaz de fazer e analisando as obras que levam o seu nome e o modo de como tratava Chico Xavier, nós e a espiritualidade que acompanha a equipe deste blog analisamos friamente os fatos e chegamos a conclusão de que o "mentor" do médium mineiro será o responsável pela implantação da tirana Escola sem Partido.

De linha neo-medieval, a Escola sem Partido (que na verdade tem partido sim, pois nasceu nos escritórios de partidos de direita) pretende engessar o ensino, tirando o caráter intelectualizante e colocando no lugar um ensino que não entrassem em choque com os valores morais consagrados pelo Cristianismo. O objetivo é criar jovens obedientes que não interfiram nas relações de poder, protegendo a hierarquia social que dá "direito" à pessoas de liderança a abusarem quando quiserem.

Emmanuel, velho padre de orientação medieval, ditou em seu livros, muitos pontos de vista que são exatamente os mesmos da proposta da Escola sem Partido. Sim, o mesmo, virgula, após virgula, com todas as letras.

Graças a intuição espiritual (não divina, pois não existe divindade) recebemos de nossos protetores espirituais a informação de que Emmanuel na verdade vem frear a evolução humanitária, travando conquistas e mantendo um sistema hierárquico de classes e poderes. 

Emmanuel, como educador, volta para instalar a Escola sem Partido e impedir que jovens desenvolvam o discernimento e o bom senso para que possam respeitar a hierarquia imposta por lideranças de todos os tipos, desde os pais e tutores, passando por professores até o presidente da República branco, sulista, de origem rica, diplomado e filiado a um partido de direita. 

Robson Pinheiro, autor do livro O Partido, que "demoniza" os partidos de esquerda, anuncia em sua obra uma fase de transformação humanitária que casa muito bem com as intenções do velho  padre Emmanuel. E não é preciso muito para comprovar que Emmanuel será o grande mentor da Escola sem Partido. 

Colocamos um trecho de autoria do padre "mentor" de Chico Xavier para comprovar. Notem que parece um panfleto da Escola sem Partido. A saber, o título da mensagem parece bem adequado: "O Tóxico do Intelectualismo". Muito coerente com a proposta da Escola sem Partido. Leia:

"Pede-se uma educação sem Deus, o aniquilamento da fé, o afastamento das esperanças numa outra vida, a morte da crença nos poderes de uma providência estranha aos homens. Essa tarefa é inútil. Os que se abalançam a sugerir semelhantes empresas podem ser dignos de respeito e admiração, quando se destacam por seus méritos científicos, mas assemelham-se a alguém que tivesse a fortuna de obter um oásis entre imensos desertos. Confortados e satisfeitos em na sua felicidade ocasional, não vêem as caravanas inumeráveis de infelizes, cheias de sede e fome, transitando sobre as areias ardentes. (...)

O sentimento religioso é a base de todas as civilizações. Preconiza-se uma educação pela inteligência, concedendo-se liberdade aos impulsos naturais do homem. A experiência fracassaria. (...)

Diz-se que o pensamento religioso é uma ilusão. Tal afirmativa carece de fundamento. Nenhuma teoria científica, nenhum sistema político, nenhum programa de reeducação pode roubar do mundo a ideia de Deus e da imortalidade do ser, inatas no coração dos homens. (...) A religião viverá entre as criaturas, instruindo e consolando, como um sublime legado."

Os trechos que não colocamos do texto, por achar irrelevante, falam da "liberdade de pensamento" e critica de forma hipócrita a igreja tradicional, o que representa uma contradição (Emmanuel adora entrar em contradições). Mas é a mesma hipocrisia da Escola sem Partido, que também fala em "liberdade de pensamento" vinculada a não liberdade cristã-capitalista que será imposta no currículo e na tirana vigilância aos professores que serão proibidos de estimular debates sadios na salas de aula.

Se for confirmada a reencarnação de Emmanuel e identificado o jovem corpo que recebeu o tal espírito, com a mais absoluta certeza, por afinidade de ideias, será um dos implantadores da Escola sem Partido, uma forma de aprisionar o Brasil em sua subserviência aos EUA e as classes humildes aos ricos, alem de filhos a pais e tutores. 

Os mais velhos, detentores de ideias mofadas e nocivas imporão seu ponto de vista, impedindo a humanidade de se evoluir, fazendo com que as autoridades que chagam ao poder através de Michel Temer possam manter seus privilégios e abusar quando bem entenderem, por acharem que "sabem mais do que nós todos".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não há resgate coletivo. E isso o cotidiano nos explica com facilidade

Planeta "X", Chupão ou Nibiru: Respondendo a um leitor ramatisista

Madre Teresa de Calcutá e a caridade como mercadoria