Data Limite: insistindo com a farsa

(Autor: Kardec McGuiver)

Imagine que você sonhou um sonho banal cheio de características surreais. Você conta a um amigo. Este, fascinado com o que ouviu, decide transformar em profecia e espalha para todo mundo, com algumas alterações. Ingenuamente, muitos acreditam e decidem espalhar a tal "profecia". Videos são produzidos, teses são lançadas e muito dinheiro é investido para alimentar a "profecia". Que uma simples observação lógica e sensata comprova ser uma farsa. Que tudo não passou de um mero sonho banal.

Esta é a trajetória de "Data Limite", uma tese absurda construída com base em um sonho banal de conteúdo surreal. Poderia ter sido esquecido, mas como quem sonhou foi o superestimado Francisco Cândido Xavier, muitos fanáticos decidiram utilizar o sonho como forma original de canonizar o seu tão amado ídolo. E tome ginástica intelectual para tentar comprovar o impossível.

Como havia dito, muito dinheiro está sendo investido na produção de videos e textos para inutilmente transformar um sonho banal em profecia. Há muita gente interessada em transformar Chico Xavier em semi-deus e todo  trabalho tem sido feito para tentar convencer toda a humanidade que o médium de Uberaba é o magnânimo "Senhor do Universo", "sabedor de todas as coisas".

Recentemente um site que deveria ser sobre ciência, mas que tem dado muito espaço a pseudo-ciências, está fazendo uma série para tentar comprovar a veracidade da absurda tese de que o sonho do médium-beato era uma profecia para o futuro, ignorando o fato de que tanto Xavier como os espíritos que o "apoiavam" eram ignorantes e de moral duvidosa. O próprio Xavier não era tão bondoso assim, pois apoiou a ditadura em sua pior fase e foi conivente com a "queima de arquivo" feita com o sobrinho que iria denunciá-lo.

Fatos reais tem servido para comprovar que a tese chamada de "Data Limite" não passa de puro delírio de fanáticos desesperados em canonizar Chico Xavier. O "Espiritismo" brasileiro na verdade é uma cópia do Catolicismo e apenas adapta alguns dos ritos para o seu próprio contexto. O que significa que se há a canonização, ele é feita um pouco diferente da dos católicos assumidos. Mas de qualquer forma há canonização sim. 

E aprovar a tese da "Data Limite" é uma boa forma de canonizar o médium que nunca passou de um mero beato que só queria rezar e conversar com a sua falecida mãezinha. Xavier nunca teve algo a ver com ciência, nunca se interessou por ciência (seus livros têm uma avalanche de graves erros científicos) e as tentativas de transformá-lo em cientista são iniciativas de fanáticos interessados em louvar seu ídolo e defender teses sem sentido que servem mais para confortar ilusoriamente mentes ingênuas interessadas em fugir da realidade triste que o "Espiritismo" chiquista nunca conseguiu explicar.

"Data Limite" é uma farsa e todo o empenho e gasto tem sido uma perda de tempo e de dinheiro e do contrário que seus defensores alegam, serve mais para travar a evolução espiritual do planeta com ilusões que servem mais como consolo para mentes ingênuas. Sem a adesão a esta farsa teríamos muito mais condições de evoluir espiritualmente. 

Sonhos muitas vez não passam de somente sonhos. E quanto mais absurdos, menos merecem ser realizados.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não há resgate coletivo. E isso o cotidiano nos explica com facilidade

Planeta "X", Chupão ou Nibiru: Respondendo a um leitor ramatisista

Madre Teresa de Calcutá e a caridade como mercadoria