O Espiritismo brasileiro anda cada vez mais catolicista

(Autor: Clécio de Archimedes)

Visitei vários sites espíritas nesta última semana e notei que muitos faziam exaltações a padres, freiras, santos e outras coisas parecidas, como se estas fizessem parte da doutrina codificada por Kardec. Muitos sites mesmo, chegando até a detalhar biografias de freis, padres e frades.

É estranho você abrir um site dito espírita e dar de cara coma foto de um padre. Para piorar, há uma utilização frequente da palavra "irmão", além de muitos centros com "frei" no nome. O que é isso afinal? 

Ou o Espiritismo brasileiro adotou o sincretismo com a Igreja Católica ou o movimento espírita  na verdade é um Catolicismo enrustido que acredita na vida pós morte e que usa o nome de Kardec apenas para se promover, sem adotar como filosofia sequer uma linha de suas obras. Quanto mais frequento centros, mais noto enxertos de rituais e personalidades católicas no movimento.

Não será surpresa se organizarem uma festa - festa? - com a participação do Padre Marcelo Rossi em alguma instituição espírita. Do jeito que está a doutrina no Brasil de hoje em dia, daqui a pouco teremos uma mensagem recebida de João Paulo II, exclusivamente aos espíritas, o que poderá complicar ainda mais as coisas. Já corre na internet uma suposta entrevista pos-mortem com Dom Hélder Câmara (pode não ter sido o espírito dele), um dos poucos sacerdotes que sempre tive grande simpatia, falando sobre Espiritismo.

Já não basta os espíritos de jesuítas que se intrometem e querem mandar no movimento?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não há resgate coletivo. E isso o cotidiano nos explica com facilidade

Planeta "X", Chupão ou Nibiru: Respondendo a um leitor ramatisista

Madre Teresa de Calcutá e a caridade como mercadoria