Os guias católicos do Movimento Espírita

(Autor: Profeta Mentalista)

O Movimento Espírita brasileiro está infestado de caraterísticas tipicamente católicas. Aos poucos, os centros espíritas, que deveriam ser lugares de estudo vão se transformando em verdadeiras igrejas, com toda a liturgia que se tem direito. A isso tudo incluindo a fé cega que gerra a criação de um monte de dogmas sem sentido que distorce ainda mais a doutrina, empurrando-a para um processo de catolicização que infeliamente se torna irreversível.

Não é de surpreender que os médiuns e os espíritos mais famosos no Movimento Espírita brasileiro, tenham origem católica. Bezerra de Menezes era católico, não deixando de ser. Chico Xavier era católico. Muitos "médiuns-gurus" demonstram claros traços de catolicismo. Coerentemente com a lei de atração, os maiores espíritos tinham que ser católicos, Emmanuel e Joana de Angelis, pseudônimos do padre jesuíta Manuel da Nóbrega e da soror Joana Angélica.

Esses espíritos, ainda demonstram claramente os traços católicos, de maneira muito evidente. Acredita-se que estejam infiltrados no Espiritismo para tentar transformá-lo numa espécie de "Novo Catolicismo", uma espécie de revisão do catolicimo que acredita na vida pós-morte. Ou seja: nada a ver com a doutrina codificada pelo professor e pesquisador Hyppolyte Rivail, vulgo Allan Kardec.

Tanto Emmanuel como Joana de Angelis, adotam uma postura muito comum aos católicos de seu tempo, incluindo o autoritarismo com que tratam seus médiuns assistidos, respectivamente Chico Xavier e Divaldo Franco. Se fossem compromissados com a doutrina, nunca teriam agido com autoritarismo, adotando seus médiuns protegidos como parceiros e não como servos. Autoritarismo é algo que sinceramente, nada combina com uma doutrina que rejeita rituais.

Algo precisa ser feito para que as supostas lições desses católicos não sejam levadas tão a sério no Espiritismo. Mesmo que o lado moral deles seja de uma certa forma admirável, é notável que eles venham difundir ideais que não se encaixam no propósito da doutrina, além de serem claramente resquícios do catolicismo da principal encarnação dos mesmos.

Temos que abrir o olho, pois não faltam espíritos levianos dispostos a distorcer e enfraquecer a doutrina em prol de convicções bastante pessoais.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não há resgate coletivo. E isso o cotidiano nos explica com facilidade

Planeta "X", Chupão ou Nibiru: Respondendo a um leitor ramatisista

Madre Teresa de Calcutá e a caridade como mercadoria